Horóscopo de junho (2021)

segunda-feira, 31 de maio de 2021 0 comentários

Míriam Julie


♈ ÁRIES

21/03 a 20/04         

Geralmente os sentimentos vão para segundo plano neste trânsito, como se a realidade de suas presentes condições não lhe permitisse o luxo de deixar-se levar pelas emoções.

Entretanto, essa impressão é mais imaginária que real. Talvez você confunda tenacidade com objetividade e reprima seus sentimentos em nome de razões "práticas".

Mesmo que sua situação se torne difícil, procure manter seu coração aberto ou acabará transformando as cicatrizes deste período em falta de compaixão pelo resto de sua vida.

Talvez você tenha a sensação de estar trabalhando muito para nada.

Sua vida está em processo de mudança, você pode lançar as bases para futuros êxitos.

Sua estrutura enquanto ser humano entrará em mudança, e é a profunda insegurança que traz essa transformação que a está levando a agarrar-se com tanta ânsia ao passado, sem pensar no melhor rumo a tomar.

Procure focar nos seus projetos sem tanta autoexigência pois isso poderá deixá-la mais sobrecarregada.

Uma fase mais serena se aproxima após esse período de reflexão pela qual passará, e você poderá finalmente realizar o que estava apenas nos planos.

♉ TOURO
21/04 a 20/5  

Este pode ser, e geralmente é, um trânsito muito positivo. O que ele vai representar ao fim vai depender de sua forma de abordá-lo.

 Em muitos aspectos ele representa um período de culminância em sua vida, incentivando-a a expandir-se para além dos limites do razoável.

Não há dúvida que agora você terá uma boa chance de sucesso em diversos setores e, dentro de certos parâmetros, deve tentar obtê-lo.

Entretanto, deveria não se ater apenas ao crescimento físico e material.

Mesmo que não possua todos os bens materiais que deseja, deveria prestar um pouco mais de atenção a suas necessidades interiores e espirituais.

Em última análise, nada satisfaz tanto quanto a própria satisfação.

Os bens e objetos que adquire, o dinheiro e até o prestígio social são apenas artifícios que lhe dão a sensação de satisfação.

Em si, eles não são a própria satisfação. São seus problemas íntimos que fazem de sua vida menos do que poderia ser, mesmo que tenha problemas correspondentes no universo material.

Você deve procurar as soluções dentro de si mesma, e este trânsito representa um momento de decisão, quando você deve começar a procurar respostas.

♊ GÊMEOS
21/05 a 20/06

Sob esta influência, a tendência é ir em busca de tudo que materialmente se quer sem pensar muito em quem está no caminho.

Apesar de ser um pouco desafiador em alguns períodos, a sensação de realização será plena após o período.

A palavra de ordem é realização tanto nas aquisições quanto nos prazeres.

Então, à medida em que o trânsito vai terminando, as pessoas sentem que seus atos não deram em nada e que suas vidas estão tão vazias quanto antes. Na primeira metade deste ciclo, seu crescimento foi só material.

Evite agir com arrogância e nem presuma que está sempre com a razão.

Através de contatos significativos com as pessoas, principalmente nos relacionamentos mais íntimos, você poderá descobrir qual o caminho a seguir agora.

Trabalhe ao lado dos outros e pense em termos de crescimento recíproco.

Ao tentar atingir metas traçadas a duas e agir como numa verdadeira parceria, ambas se tornarão mais conscientes do que são enquanto indivíduos.

Se reconhecer o verdadeiro significado deste trânsito em termos de sua própria vida, este poderá ser um período bastante produtivo e benéfico para seu crescimento, um período que sempre terá sentido e importância para você.

♋ CÂNCER
21/06 a 22/07

Este trânsito lhe dará muita vontade de expressar-se fazendo algo que fuja da sua rotina normal. 

Você precisará de um novo tipo de liberdade para descobrir novas dimensões de vida.  Estará inspirada a reformular seu estilo, adicionar mais glamour à sua vida e aparência.

É um bom momento para adquirir perspectiva em todos os sentidos da palavra. No terreno afetivo, prepare um jantar especial e uma massagem de casal pra animar sua vida amorosa.

É um bom trânsito para a educação também, seja formal ou informal, para o contato consigo mesma por intermédio de treinamento de autoconscientização ou para conhecer o mundo viajando ou interagindo com pessoas de outros países e culturas.

Igualmente os negócios e transações comerciais estarão favorecidos, sendo esta uma boa hora para expandir-se profissionalmente, contanto que haja bom senso. Surgirão conversas dinâmicas entre duplas e possivelmente um contrato ou uma oferta emocionante de trabalho!

♌ LEÃO
23/07 a 22/08

Este trânsito lhe dará uma boa dose de confiança, infundindo-lhe capacidade de se afirmar.

Em geral, não há problema nisso, mas algumas pessoas expressam essa energia através da arrogância e do desejo de dominação.

Desconfie da segurança que a tente a realizações que estão acima de sua capacidade. Procure não correr riscos desnecessários em atividades físicas que a exponham a acidentes.

A impulsividade em qualquer setor pode anular completamente a natureza basicamente positiva das energias deste trânsito.

Evite os exageros e procure manter o senso de proporção. Se o conseguir, poderá trabalhar mais e melhor.

Você será capaz de realizar coisas que geralmente tem receio de fazer por sentir-se inadequada, além de poder tomar iniciativas que normalmente deixaria aos outros.

Com planejamento, cautela e comedimento, este trânsito em geral representa ações oportunas, que ocorrem na hora certa e potencializam os resultados.

E nada disso é sorte, mas percepção e habilidade. Porém tudo exige preparo e previsão.

♍ VIRGEM
23/08 a 22/09

Este é um momento de muita energia e iniciativa. Você estará muito autoconfiante e será capaz de resolver qualquer questão com bom senso.

Isso pode se manifestar tanto no plano metafísico ou filosófico, como uma busca da verdade interior, quanto de uma forma mais exterior, como a prática de uma nova atividade.

Você estará bem mais receptiva a novas ideias durante este trânsito, devendo precaver-se contra a assimilação de coisas apenas porque são novidades.

Entretanto, no geral esse desejo pelo novo é construtivo e provavelmente lhe será benéfico.

Às vezes este trânsito pode representar uma oportunidade inesperada, um golpe de sorte que vem do nada, surpreendendo-a inteiramente.

Em geral, apresenta-se sob a forma de uma mudança ou um fato que, de algum modo, lhe proporciona uma nova chance.

Pode ser qualquer reviravolta, uma promoção ou até um contato que, por acaso, a beneficie. Se isso ocorrer, aproveite. Esta é uma das poucas vezes em que não se deve refletir antes de agir. Esse tipo de situação exige decisões muito rápidas.

Este é um dos poucos trânsitos que, além disso, podem trazer muita sorte no jogo. Contudo, lembre-se que o trânsito só terá tal efeito se você já for afortunada nessas questões.

Além disso, este trânsito lhe permite uma rápida apreensão das ideias. Você será capaz de aprender mais rápido que nunca, podendo perceber os mecanismos que estão por trás das coisas.

Às vezes, este trânsito induz a uma feliz descoberta ou invenção.

♎ LIBRA
23/09 a 22/10

Esta é normalmente uma fase positiva . Ela infunde muita força às emoções, fazendo-a senti-las com mais ênfase e colocando-a em maior contato com elas.

Ao mesmo tempo, você terá desejo de estabelecer com as pessoas relacionamentos mais empáticos, de ouvir seus problemas, ajudá-las e, se possível, protegê-las.

Durante esse período talvez seja especialmente importante apaziguar pessoas que exercem autoridade hierarquicamente superior à sua.

Se agir com precipitação, elas podem alarmar-se e pensar que você representa uma ameaça, independentemente de suas intenções.

Naturalmente, caso seja essa sua intenção consciente, o trânsito a ajudará, partindo do princípio de que você tenha preparado tudo cuidadosamente.

Esta é normalmente uma fase favorável. Ela infunde muita força às emoções, fazendo-a senti-las com mais ênfase e colocando-a em maior contato com elas.

Procure tirar vantagem do lado amplamente positivo dessa energia ajudando aqueles que precisam.

Proteja quem puder proteger e socorra os necessitados. Tanto a magnanimidade quanto o emocionalismo estão de acordo com o sentido deste trânsito.

♏ ESCORPIÃO
23/10 a 21/11

Este trânsito pode torná-la muito sentimental e apegada a seu ambiente e aos objetos que lhe são familiares.

Seu passado terá agora grande importância. Caso haja algum acontecimento passado que lhe provoque desconforto, é provável que ele venha à tona.

É comum este trânsito provocar uma necessidade de enfrentar às áreas inconscientes da psique, mas você deve encarar isso como uma oportunidade de curar as feridas causadas por essas energias do passado.

Nos relacionamentos emocionais, este trânsito poderá criar uma tensão entre seus desejos de intimidade e de liberdade.

Procure dar às pessoas queridas a mesma liberdade que deseja, evitando possessividades injustas.

Além disso, o confronto com os aspectos inconscientes que mencionamos acima pode afetar adversamente os relacionamentos ao longo do período.

Em tais casos, será necessário cultivar um pouco de imparcialidade, procurando não se deixar cegar pelas emoções a ponto de não ver nada além delas.

Essa reflexão será muito útil em seus processos internos, tendo como benefício uma nova forma de conduzir sua vida pessoal, emocional e familiar com mais clareza e transparência quanto ao que você realmente quer.

♐ SAGITÁRIO
22/11 a 21/12

Este trânsito vai alterar tremendamente sua atitude em relação ao mundo.

Se até agora tiver sido uma materialista, verá que pela primeira vez as coisas do espírito lhe parecerão interessantes.

Talvez isso se manifeste de uma forma camuflada. Você não será necessariamente atraída para uma religião organizada, pois é provável que sua expressão da espiritualidade seja menos ortodoxa.

Você terá uma experiência mais direta dos aspectos divinos e imateriais do ser, reconhecendo que o supremo sentido da vida não está em sua parte material.

Este trânsito estimula a compaixão pelas pessoas. Você poderá manifestá-la trabalhando em instituições de caridade, com gente física, mental ou economicamente desfavorecida, ou ajudando os que a cercam.

Uma característica específica deste trânsito é a influência no sentido de fazer as pessoas quererem mais ajudar os outros que gratificar seu próprio ego através do trabalho.

No geral, esta será uma época bastante idealista de sua vida, pois você desejará muito realizar seus ideais.

CAPRICÓRNIO
22/11 a 19/01

A criatividade artística, especialmente na música e na poesia, é muito favorecida por este trânsito.

O aspecto menos favorável deste trânsito é a possibilidade de levá-la a cruzar os braços e ficar devaneando.

A realidade pode não ser tão interessante quanto os sonhos, mas este é um momento em que você terá condições de realizá-los.

Portanto, ficar parada seria um tremendo desperdício de energia criadora!

Qualquer das alternativas acima descritas a ajudaria a tornar-se uma pessoa mais feliz e criativa. Este trânsito traz consigo um imenso potencial.

Este trânsito representa um momento decisivo, no qual terá de fazer um esforço maior para chegar aonde deseja, seja na profissão ou em outra área.

Entretanto, tudo que fizer renderá mais agora que em qualquer outra época.

Por isso, você se sentirá melhor em relação a si mesma e sua vida que de hábito, tendo a segurança de poder lidar com qualquer coisa que lhe surja no caminho.

♒ AQUÁRIO
20/01 a 18/02

Este trânsito estimulará seu amor pela beleza. Procure estar cercada de coisas belas, ambientes agradáveis, objetos de arte e paisagens bonitas.

Em certas pessoas, esse sentimento degringola em amor por coisas espalhafatosas e berrantes que pouco valor têm.

Naturalmente, isso vai depender de cada um, mas não se deixe seduzir pelo desejo de gastar dinheiro em alguma bobagem que depois venha a lamentar num momento de maior sobriedade.

Se trabalhar por conta própria, esteja atenta para não expandir suas atividades com demasiada rapidez, pois pode se estafar.

Assim, correrá o risco de tornar-se vulnerável quando surgirem dificuldades no futuro.

Procure planejar seus passos com cuidado e fortalecer-se para eventuais problemas.

No geral, seu raio de ação se expandirá, levando-a a conhecer pessoas de outros estados ou mesmo do exterior.

Você as conhecerá graças a novas atividades ou viagens ao estrangeiro. É mais provável que isso se dê através de seu trabalho que de sua vida pessoal.

♓ PEIXES
19/02 a 20/03

Este trânsito pode gerar nas pessoas muita afetividade e calor, incutindo-lhes o desejo de dar e expressar amor.

Infelizmente, ele também pode torná-las muito passivas e indispostas à ação, esperando que as coisas aconteçam por si mesmas quando o que mais precisam é tomar a iniciativa.

É muito difícil dizer qual dessas tendências você deve esperar, mas em geral a primeira é mais comum.

Às vezes este trânsito indica a possibilidade de atrair alguém com quem poderá estabelecer um relacionamento bastante significativo, mas talvez difícil.

Entretanto, é provável que tal relacionamento venha a ser muito construtivo, permitindo-lhe adquirir maturidade e sabedoria, mesmo que você não perceba nada disso de imediato.

A principal dificuldade deste trânsito é que ele inspira sentimentos bem compulsivos, negando-lhe maior espaço de ação e flexibilidade para lidar adequadamente com o novo relacionamento.

Agindo compulsivamente, seus sentimentos podem sufocar a outra pessoa.

É muito importante perceber a tensão entre a intimidade e o amor da liberdade. É possível combinar os dois princípios num relacionamento muito criativo, que seja agradável e construtivo para ambas as partes.

Mas é preciso ter um pouco de calma e prosseguir com menos excitamento. Se ambas puderem fazer isso, este trânsito deverá ser muito benéfico para as duas.

Gunadhara Miten (Miriam Zen)

Terapeuta Holística e Astróloga Humanista há 33 anos, trabalhou como voluntária por vários anos em Grupos de Ajuda a mulheres que sofreram abuso. Trabalhou também como voluntária no CVV ( Centro de Valorização da Vida )

Trabalhando atualmente com massagens terapêuticas, via Método Deva Nishok, utiliza em seus atendimentos terapia tântrica, cura Reconectiva, Reiki, pontos marma, meditação vibracional biodinâmica, Renascimento, terapia taoísta, terapia de cura hawaiana, Barra de Access, MTVSS com o objetivo de refinar a sensibilidade corporal, gerando maior sustentação da bioenergia do corpo, energização dos chackras e equilíbrio da produção hormonal, proporcionando também expansão da consciência, equilíbrio emocional e bem-estar.

Consultora da Rede de Informação UOO ( Um Outro Olhar ).

Para agendar sua sessão de mapa, tarot, de massagem terapêutica, entre em contato no whats app: 11 96405 1934  Email: miriam.julie@gmail.com

Manual sapatão: de bem com os seios e suas 1001 utilidades


Rosely Roth: ouçam nossas vozes no dia mundial da pessoa com esquizofrenia

segunda-feira, 24 de maio de 2021 0 comentários

Rosely Roth: ouçam nossas vozes

Míriam Martinho

24 de maio foi estabelecido internacionalmente como Dia Mundial da Pessoa com Esquizofrenia, dia em que o psiquiatra Philippe Pinel, empossado chefe de um sanatório de homens em Paris, contrariando o entendimento daquele tempo (1793), removeu as algemas dos pacientes que ficavam presos às paredes da instituição. Ele também abre a semana de conscientização sobre a doença. Neste período, especialistas e grupos de apoio de amigos, familiares e portadores de esquizofrenia fazem diversos eventos, agora fundamentalmente online, para trazer ao público informações sobre a enfermidade a fim de desestigmatizá-la e a seus portadores. No Brasil, apenas nos últimos 4 anos se passou a celebrar o dia, ainda de forma tímida, mas crescente.

À guisa de contribuição a essa causa, resumo um pouco do que aprendi a respeito do assunto, a partir também da vivência com uma amiga portadora do problema. A esquizofrenia é um transtorno mental grave que afeta cerca de 23 milhões de pessoas em todo o mundo e se caracteriza por um conjunto de sintomas, rotulados de positivos (ou produtivos) e de negativos. Os sintomas positivos ou produtivos são os surtos psicóticos que causam delírios, levando as pessoas a desenvolverem falsas crenças, criarem realidades paralelas, mesmo diante de provas contundentes em contrário, e produzem alucinações, levando as pessoas a ouvirem, verem ou sentirem coisas que não existem. Os sintomas negativos, quando a pessoa não está em surto, são a abulia, falta de vontade, dificuldade até de realizar simples tarefas domésticas, o embotamento afetivo e a alternância de humor, variando da ansiedade à depressão. Em casos mais graves, há inclusive perda cognitiva, de concentração e memória. 


A esquizofrenia é considerada uma doença do desenvolvimento cerebral

O cérebro de uma pessoa com o distúrbio se desenvolve com uma espécie de bug (falha) que passa a dar problema quando o processo de maturação cerebral se conclui a partir do fim da adolescência, início da fase adulta. Por isso, o aparecimento dos sintomas ocorre majoritariamente na faixa dos 20-30 anos, com prevalência, nos homens, na faixa dos 20-25 anos e, nas mulheres, na faixa dos 25 aos 30. A doença atinge mais o sexo masculino, pois, segundo algumas teses, o hormônio feminino, o estrogênio, funcionaria como uma espécie de antipsicótico natural, o que também explicaria o surgimento de sintomas psicóticos em mulheres na menopausa.

Esse bug, por sua vez, tem importante origem genética somada a fatores ambientais como problemas durante a gestação ou parto (acarretando danos ao cérebro do feto/nascituro), traumas na infância, oriundos de abusos e violência, e uso de drogas na adolescência. Pessoas com parentes portadores de esquizofrenia, em particular de primeiro grau, tem quase 15% de possibilidades de desenvolver a doença. Em gêmeos, quando um deles apresenta sintomas psicóticos, o outro tem 50% de chances de desenvolver psicose também. Usuários de drogas igualmente podem ter surtos psicóticos isolados que funcionem, no entanto, como um gatilho para o desenvolvimento da esquizofrenia. Álcool, Maconha, crack e anfetaminas (as populares bolinhas), especialmente esta última por alterar os níveis de dopamina no cérebro, produzem surtos psicóticos bem parecidos com os da esquizofrenia e podem desembocar nela.

A esquizofrenia se expressa por níveis elevados de dopamina no cérebro (sendo a dopamina a substância química que transmite mensagens entre as células via receptores em suas superfícies) e é considerada a causa dos surtos psicóticos quando desregulada. Daí os medicamentos antipsicóticos em geral funcionarem bloqueando certos receptores de dopamina, com exceção das medicações mais recentes, chamadas de segunda geração, que interferem em outras substâncias da química cerebral, como a serotonina, e agem como moduladores da dopamina em vez de bloqueadores, produzindo menos efeitos colaterais. No ano passado, pesquisadores da UNICAMP afirmaram que a doença também está relacionada a uma célula chamada oligodendrócito, responsável pela produção da bainha de mielina, uma espécie de fio condutor das informações no cérebro que, nas pessoas com esquizofrenia, fica meio desencapado, gerando perdas de dados e mau funcionamento cerebral.

O tratamento para a esquizofrenia consiste na medicação (antipsicóticos) para controle dos sintomas produtivos (os surtos), psicoterapia cognitivo-comportamental (para ajudar o paciente a saber lidar com a doença) e a arte terapia, como utilizada pela psiquiatra alagoana Nise da Silveira que abriu um canal de comunicação com seus pacientes esquizofrênicos através da pintura numa época em que pessoas com transtornos psiquiátricos mofavam em horrendos manicômios.

Uma boa definição da doença foi dada pelo Dr. Wagner Gattaz, médico psiquiatra e professor de psiquiatra do Instituto de Psiquiatria da Universidade de São Paulo, em entrevista ao portal do Dráuzio Varella.
A esquizofrenia é uma doença frequente e universal que incide em 1% da população. Ocorre em todos os povos, etnias e culturas. Existem estudos comparativos indicando que ela se manifesta igualmente em todas as classes socioeconômicas e nos países ricos e pobres. Isso reforça a ideia de que a esquizofrenia é uma doença própria da condição humana e independe de fatores externos. Em cada 100 mil habitantes, surgem de 30 a 50 casos novos por ano."

Sem dúvida, como causa, a origem da esquizofrenia parece realmente independer de fatores externos, o que já não acontece no que diz respeito aos tratamentos, onde as diferenças socioeconômicas e até ideológicas podem fazer toda a diferença entre uma doença crônica e uma morte anunciada. O vídeo abaixo sintetiza as informações sobre a doença de forma sensível e propositiva.


Psiquiatria versus antipsiquiatria: uma brincadeira de mau gosto à beira do precipício

Durante o período posterior à Segunda Guerra Mundial, o mundo ocidental viu surgir, ao lado de uma grande abundância material, sobretudo nos EUA, a emergência da revolução contracultural que mudou comportamentos e costumes de uma maneira radical. No cômputo geral, ela foi a revolução mais bem-sucedida das esquerdas, mudando de fato as sociedades para melhor, embora nem tudo tenha sido um mar de rosas. Em sua insurgência contra a razão tecnocrática dos impérios americano e soviético em conflito, que ameaçava o mundo com o holocausto nuclear, os contraculturais acabaram jogando o bebê junto com a água suja da bacia descambando para um irracionalismo sem peias, romantizando a marginalidade e a loucura. No bojo dessa visão neorromântica, surgiu a chamada antipsiquiatria que afirma serem as doenças mentais meras “construções sociais”, não passando de rótulos que a medicina psiquiátrica inventou para controlar e adestrar os diferentes e dissidentes da sociedade capitalista.

Como não cabe me estender sobre esse assunto complexo e polêmico neste texto, resumo que os adeptos dessa teoria tiveram o mérito de colaborar para acabar com os tenebrosos manicômios, no que ficou conhecido como luta antimanicomial. Como demérito, com base na ideia estapafúrdia da não existência das doenças mentais (sic), saíram aqui no Brasil e em outros lugares do mundo fechando também os hospitais psiquiátricos e demonizando os médicos psiquiatras. Assentados nos escritos do pai da teoria, o italiano Franco Basaglia, conhecidos como Psiquiatria Democrática, não só manicômios, mas também hospitais psiquiátricos deveriam ser substituídos por atendimentos terapêuticos através de centros comunitários, centros de convivências e tratamento ambulatorial. No Brasil, essa visão ganhou forma de lei (Lei 10.216/2001), em 2001, denominada Reforma Psiquiátrica, mas, como na prática a teoria é outra, acabou foi deixando a população de baixa renda desamparada por não terem sido  construídos substitutos a contento para os hospitais psiquiátricos fechados. Fora outros aspectos discutíveis da lei, tais como delimitar um prazo único para a internação de qualquer paciente, independente de cada caso particular.

Em 2009, o poeta Ferreira Gular (10/07/1930 - 04/12/2016), pai de dois filhos com esquizofrenia, se insurgiu contra essa lei, propondo no mínimo uma revisão da dita. Em artigos (Uma lei errada, Boas intenções não bastam) na Folha de São Paulo e entrevista na Época (Ninguém aguenta uma pessoa delirante em casa), Gullar afirmou:
As famílias de posses continuam a pôr seus doentes em clínicas particulares, enquanto as pobres não têm onde interná-los. Os doentes terminam nas ruas como mendigos, dormindo sob viadutos.” (Uma lei errada).
Assim como a lei da chamada "psiquiatria democrática" pretende fazer de conta que doença mental não existe e o esquizofrênico é apenas um dissidente, o hospital disfarçado expressaria o mesmo preconceito da sociedade em face da questão.
Mentiras e hipocrisia não resolvem problema algum. Doença mental não é motivo de vergonha, não pode ser estigma para ninguém, trata-se de uma enfermidade como outra qualquer. O cérebro é um órgão do corpo humano como o coração ou os rins e, por isso, pode adoecer como qualquer um deles. Porque uma de suas funções é produzir pensamentos, se passa a funcionar mal, o cara perde o controle do que pensa, ouve vozes ou sofre alucinações.” (Boas intenções não bastam)
Ninguém é a favor de manicômio ou de encerrar uma pessoa pelo resto da vida. Isso não existe há muito tempo. Mas hoje as famílias sem recursos não têm onde pôr seus filhos. Eles vão para a rua. São mendigos loucos, mendigos delirantes. Podem agredir alguém. É imprevisível o que pode acontecer. O Ministério da Saúde tem de olhar isso. O hospital-dia é uma boa coisa. Mas para o doente ir para o hospital-dia ele tem que querer ir. Quando entra em surto, é evidente que não vai querer ir para o hospital-dia. Dizer que os doentes serão encarcerados é terrorismo. (Ninguém aguenta uma pessoa delirante em casa)

Segue abaixo a entrevista do poeta. 

 Rosely Roth: ouçam nossas vozes 

Minha leitura dos textos e da entrevista do poeta Ferreira Gullar à revista Época, em 2009, foram fundamentais para eu vir a falar abertamente, nesse mesmo ano, da vivência de minha companheira e amiga Rosely Roth com a esquizofrenia que, no caso dela, infelizmente culminou em suicídio. Aliás, até hoje, apesar dos grandes avanços no tratamento da doença, que vem permitindo cada vez mais uma vida produtiva aos portadores da enfermidade, o índice de suicídios entre os pacientes ainda é bem alto. Segundo o presidente da Associação Psiquiátrica da América Latina, Antônio Geraldo da Silva, a esquizofrenia está associada com aumento de dez vezes do risco de morte por suicídio, e 50% dos pacientes esquizofrênicos podem tentar o suicídio em algum ponto do curso da doença, sendo mais comum durante os anos iniciais.

Inspirada nas falas de Gullar, discorri sobre a condição de Rosely no texto 19 de Agosto: Primeira Manifestação lesbiana contra a discriminação no Brasil dizendo o seguinte:
Como a confirmar a máxima pessoana de que morre jovem o que os deuses amam, Rosely brilhou intensamente em sua breve vida, ceifada aos trinta anos de idade pela grave enfermidade que a acometeu. Ao final de 1987, durante o IV Encontro Feminista Latino-Americano e do Caribe (19 e 25 de outubro), no México, Rosely passou a apresentar as alterações perceptivas, tanto auditivas quanto visuais, que caracterizam a esquizofrenia, doença que atinge jovens adultos na faixa dos 28 a 30 anos (no caso das mulheres). Fruto de um desequilíbrio químico-cerebral, de provável origem genética, a esquizofrenia, apesar dos avanços nos medicamentos de controle dos surtos, ainda hoje leva mais de 10% de suas vítimas ao suicídio, inclusive porque a acompanham períodos de intensa apatia e depressão. Após 2 anos e meio lutando com a doença, Rosely se suicidou no apartamento de sua namorada, Vera Lúcia S. de Barros, em Madureira, subúrbio do Rio de Janeiro, no dia 28 de agosto de 1990.

Sua morte provocou grande choque mesmo entre aquelas pessoas que acompanhavam de perto seu calvário e sabiam da possibilidade de um trágico desfecho. Como sempre acontece em casos de suicídio, ainda mais de pessoas de grande potencial humano como Rosely, formou-se uma espécie de tabu sobre o acontecido, como se morrer de uma doença grave fosse motivo de vergonha e não uma simples fatalidade a que estamos todos sujeitos de um jeito ou de outro. Tal tabu inclusive não combina com a memória de uma mulher que se destacou exatamente pela quebra dos silêncios e dos tabus em relação à lesbianidade e cuja trajetória de ativista foi um exemplo de luta contra a insanidade do preconceito e da discriminação. Que ele se desfaça, portanto, não só por Rosely mas também como uma contribuição à desmistificação da doença que a acometeu da qual padecem milhares de pessoas no mundo inteiro.
Tenho pouco a acrescentar ao que disse em 2009, mas cabe trazer mais alguns dados com base sobretudo na questão da disputa surreal entre psiquiatras e antipsiquiatras no manejo dessa condição tão grave e delicada. Quando Rosely teve o primeiro surto psicótico, vendo e ouvindo coisas inexistentes, foi atendida por uma psiquiatra que também participava do IV Encontro Feminista Latino-Americano e do Caribe no México. Essa psiquiatria não teve qualquer dúvida em afirmar que Rosely estava em surto psicótico, prescrevendo-lhe medicação apropriada, e que, ao retornar ao Brasil, precisaria ser internada e se afastar da militância. Quando voltamos a São Paulo, informei a família dela o que me dissera a psiquiatra, mas não parece que tenham levado a sério o diagnóstico. Como se não bastasse, o psicólogo com quem Rosely fazia terapia, provavelmente da turma da antipsiquiatria, disse a ela que sofrera uma violência, por terem lhe prescrito antipsicótico, que ela não tinha nada do que fora dito e mais alguns outros leros. Rosely então suspendeu a medicação, resultando, como não podia deixar de ser, em novo surto, que serviu ao menos para cair a ficha da família da necessidade de internação.

Nos dois anos e 10 meses, para ser mais precisa, em que Rosely lutou contra a doença, sempre houve disputas ideológicas sobre sua condição e confusão de diagnósticos. A gente mesma que acompanhava seu calvário já nem sabia o que pensar, pois não havia Internet na época para sanar as dúvidas (os computadores pessoais haviam acabado de chegar aos lares brasileiros) e se ficava à mercê dos ditos especialistas e suas ideologias, como se não fosse óbvia a condição da moça, à luz do meu conhecimento de hoje sobre o tema. Foram 5 surtos e 5 internações durante esse período, e já no início de 1990 Rosely se declarava cansada da situação. Quando não estava em surto, sentia-se prostrada, sem forças para nada, sequer cozinhar, lavar roupa, etc., como ela mesma dizia. Mantivemos sempre contato, por carta e telefone. mesmo quando foi morar no Rio. Sua namorada também me ligava sempre, em longos telefonemas. E um desses telefonemas foi exatamente no fatídico dia 28 de agosto de 1990. Vera me ligou desesperada pedindo para falar com Rosely porque não estava encontrando a psiquiatra que tratava dela, e Rosely já havia tentando se jogar pela janela. Falei com Rosely que, entre falas lúcidas e outras meio delirantes, disse que não queria mais viver do jeito que vivia (referindo-se às internações e à doença). Tentei acalmá-la e levantar sua moral, dizendo que haveria melhores dias e que acharia novo sentido para a vida. Conversei então novamente com sua namorada, e desligamos. Cerca de uma hora depois, Vera me ligou desta vez para dizer que Rosely havia conseguido se suicidar. Tive dificuldade de acreditar no fato e pedi que outra pessoa, além de Vera, confirmasse a tragédia, o que ocorreu. Depois só restou avisar a família de Rosely do acontecido.

Moral dessa história: a esquizofrenia não é nenhuma "construção social". Nosso corpo, que inclui nosso sexo, e as doenças que o afligem, estejam no baço, no útero, no cérebro, são realidades materiais, são construções naturais, mesmo que anômalas. Que ninguém mais compre essa ideia contra-iluminista e negacionista de doença mental como construção social. A aceitação do paciente de sua própria condição é essencial para o sucesso de seu tratamento, o que não vai rolar caso, como se não bastasse seu descolamento da realidade, ainda estiver às voltas com gente lhe dizendo que está apenas com algum problema emocional. Palavras, aliás, da socióloga Vera Soares, uma portadora da doença em depoimento, que vale a leitura integral, para a revista Época:
Superar o transtorno não significa estar curada da doença. A pessoa só supera a doença se ela se aceitar. Se não aceitar que é doente, não engaja no tratamento. E, se não trata, não supera. A esquizofrenia é grave. Exige medicação e psicoterapia. Não tem cura, mas você pode aprender a lidar com ela. Viver com esquizofrenia também exige autoconhecimento. Eu sei, por exemplo, que devo evitar situações de estresse para não ter novos episódios de psicose. Já me conheço e sei quais são meus gatilhos de estresse. Evito e tento controlar a situação. Desta forma, lido melhor com a doença.

Os manicômios não vão retornar. Existiam sobretudo porque até a década de 50 não havia antipsicóticos e, portanto, possibilidade dos pacientes conviverem em sociedade. Desde então, porém, ocorreram avanços significativos no controle dos surtos e mudanças radicais no tratamento dos portadores da esquizofrenia e outros transtornos mentais. Nada mais de confinamentos, abandono, maus-tratos. Já na época em que Rosely ficou doente, ela me escreveu de um dos estabelecimentos em que ficou internada, considerado até hoje um hospital modelo para tratamento de doenças da mente, o Instituto Bairral, localizado em Itapira, a 170 quilômetros de São Paulo. Rosely descreveu o local da seguinte maneira (talvez se estivesse ficado por lá ainda estaria viva):

Aqui em Itapira tem piscina. Todas as noites tem atividades: jogos filmes, culto e dança. Leio o jornal todos os dias.

Fechar  hospitais psiquiátricos tem tanto sentido quanto fechar hospitais do câncer, do coração e de tantas outras especialidades. Demonizar psiquiatrias tem tanto sentido quanto demonizar cardiologistas, oncologistas, ginecologistas. Médicos não devem ser colocados em altar nem demonizados. É verdade que a medicina psiquiátrica tem um passado muito ruim não só no trato de pessoas com transtornos mentais mas igualmente de gente sem problemas dessa natureza que foi internada em manicômios por ser apenas fora do comum. Não celebramos à toa o 17 de maio, dia da retirada da homossexualidade da Classificação Internacional de Doenças. Todavia, é preciso lembrar que médicos e cientistas também são filhos de seu tempo e limitados ao conhecimento científico de sua época. Eles também mudam na medida das mudanças sociais e científicas. Uma posição crítica sobre o complexo biomédico farmacêutico, que é fundamental, não pode descambar para a posição anticientificista da "construção social" para tudo, em particular doenças.

A articulação que se faz para fechar hospitais psiquiátricos públicos seria muito melhor empregada na transformação desses hospitais em centros médicos de excelência como o Instituto Bairral. Os médicos e pesquisadores da doença são peças fundamentais no trato adequado dos pacientes e desenvolvimento de novos tratamentos. Recentemente, cientistas paulistas criaram exame capaz de diagnosticar a esquizofrenia e a bipolaridade a partir de amostras de sangue. Ainda que, como afirmam, ainda levem uns cinco anos para poder aplicar o achado na prática, abre-se aí mais um caminho para maior precisão diagnóstica e novos tratamentos. Seria o caso dos adeptos da esquizofrenia como "construção social" nos explicarem como esse exame pode ser desenvolvido a partir de doenças que não existem. O mesmo vale para os antipsicóticos, principalmente porque não dá pra falar que os pacientes se autosugestionam sobre a eficácia da medicação na maior parte dos casos, né mesmo? 

 Para mais informações, clique aqui, aqui

A banda Larking Poe, das irmãs Megan e Rebecca Lovell, fez a música abaixo, Mad as a Hatter (Louco de Pedra), em homenagem a seus avós, vítimas de esquizofrenia e demência. No início da performance, Megan fala que a doença mental é uma daquelas coisas muito difíceis de se comentar, algo desconfortável de se falar, mas uma coisa sobre a qual que deveríamos falar abertamente. #OuçamNossasVozes

I know what time is
Time is a thief
It'll steal into bed and rob you while you sleep
You'll never feel it
It pulls off the covers, and rifles through your head
Then you'll wait to find you can't remember what you just said
It happens to everyone
Just like the father of my father, time stole his mind
And I can't forget that one fourth of his blood is mine
I try not to worry

Please don't come for me
I promise I'll be great
Just let me keep what's mine
Please don't come for me
If you must then just please wait and let me have some time
Please don't come for me
Mind over matter when you're as mad as a hatter

It's hard to draw a clear distinction
When you are who you are
Through the looking glass, the past and future begin to blur
Though I keep playing
Well they say the world is what you make it
You think, speak and breathe
And those rules solidify, stuck in a world of make believe
You make the best of what you are given

Off with the head, off with the head
Paint the roses, paint the roses

Please don't come for me
I promise I'll be great
Just let me keep what's mine
Please don't come for me
If you must then just please wait and let me have some time
Please don't come for me
Mind over matter when you're as mad as a hatter




Há 10 anos STF reconhecia união estável homoafetiva

quarta-feira, 12 de maio de 2021 0 comentários

"Tudo que não está juridicamente proibido, está juridicamente permitido. A ausência de lei não é ausência de direito, até porque o direito é maior do que a lei." 
A constatação é do ministro Ayres Britto, hoje aposentado do Supremo Tribunal Federal, em voto histórico no julgamento que equiparou as relações entre pessoas do mesmo sexo às uniões estáveis entre homens e mulheres, e que completa dez anos nesta quarta-feira (5/5).

Ayres Brito foi relator da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 4.277 e da Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 132. Seu voto foi seguido por integralmente por seis ministros.

Os ministros Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes e Cezar Peluso divergiram em alguns pontos da maioria do colegiado, mas acompanharam o ponto central da ADI. A condenação da discriminação e de atos violentos contra homossexuais foi unânime.

A análise da matéria pelos ministros também enveredou no sentido de que o caráter laico do Estado veta que a moral religiosa limite a liberdade das pessoas. A problemática foi abordada, por exemplo, nos votos dos ministros Marco Aurélio e Celso de Mello.

Em seu voto, Marco Aurélio destacou o papel contramajoritário do Supremo — citou a decisão tomada em relação à Lei da Ficha Limpa — ao lembrar que as normas constitucionais de nada valeriam se fossem lidas em conformidade com a opinião pública dominante.

Já Celso de Mello afirmou que o Estado deve dispensar às uniões homoafetivas o mesmo tratamento atribuído às uniões estáveis heterossexuais. Não há razões de peso que justifiquem que esse direito não seja reconhecido, frisou o ministro. "Toda pessoa tem o direito de constituir família, independentemente de orientação sexual ou identidade de gênero", disse.

Ao dar provimento as duas ações que pediam o reconhecimento da relação entre pessoas do mesmo sexo, os ministros decidiram que a união homoafetiva deve ser considerada como uma autêntica família, com todos os seus efeitos jurídicos.

Sustentações orais históricas

Ao se pronunciar sobre o tema, o então procurador-geral da República, Roberto Gurgel, afirmou que a ação visava reconhecer que todas as pessoas têm os mesmos direitos de formular e perseguir seus planos de vida desde que não violem direitos de terceiros.

Gurgel citou dados do IBGE, de acordo com os quais havia 60 mil casais homossexuais no país. Outra sustentação oral histórica foi feita pelo então advogado Luís Roberto Barroso, que representado o governo do Rio de Janeiro, subiu à tribuna para falar que a história da civilização é a história da superação do preconceito.

Na época, o atual ministro do STF lembrou de casos em que homossexuais foram punidos apenas por declarar sua opção sexual.
Duas pessoas que unem seu afeto não estão numa sociedade de fato, como uma barraca na feira. A analogia que se faz hoje está equivocada. Só o preconceito mais inconfessável deixará de reconhecer que a analogia é com a união estável", afirmou Barroso.
O advogado também frisou que o direito das minorias não deve ser tratado necessariamente pelo processo político majoritário. Ou seja, pelo Congresso. 
 Mas sim por tribunais, por juízes corajosos", disse.
Por fim, o então advogado-geral da União, Luís Inácio Adams, também defendeu o reconhecimento das uniões homoafetivas. "O reconhecimento dessas relações é um fenômeno que extrapola a realidade brasileira e o primeiro movimento de combate à discriminação que sofrem esses casais vem do Estado, com o reconhecimento de benefícios previdenciários", afirmou.

Outros seis amici curiae defenderam as uniões homoafetivas. Contra o reconhecimento, falaram dois amici. A principal foi a Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Clique aqui para ler o voto do relator, ministro Ayres Britto
Clique aqui para ler o voto do ministro Ricardo Lewandowski
Clique aqui para ler o voto do ministro Marco Aurélio

Clipping Decisão do STF que reconhece união estável homoafetiva completa 10 anos, 05/05/2021, Conjur

O famoso meme "silêncio gay" se origina de entrevista da atriz Jodie Foster aos 17 anos

quarta-feira, 5 de maio de 2021 0 comentários

Jodie Foster e a atual mulher, a atriz Alexandra Hedison

Famosa nas redes sociais, a cena que deu origem ao meme do "silêncio gay" aconteceu há 42 anos

Em 1992, Jodie Foster levou o Oscar de ‘Melhor Atriz’ por sua atuação no icônico filme ‘O Silêncio dos Inocentes’, em que viveu a agente do FBI Clarice Starling. Quatro anos antes, a atriz havia recebido seu primeiro prêmio no mais importante evento do cinema em Hollywood, vencendo na mesma categoria por ‘Acusados’.

Ao longo de sua carreira, Foster foi indicada oito vezes na premiação. Já na premiação do Globo de Ouro, ela recebeu dez indicações e venceu três vezes: as interpretações que ganharam estatuetas do Oscar também renderam prêmios aqui, somadas ao filme The Mauritanian, lançado neste ano.

Em outra ocasião, em 2013, recebeu da Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood, durante o Globo de Ouro, o prêmio Cecil B. DeMille. A distinção honorária tem como objetivo homenagear artistas importantes que tiveram notáveis contribuições para a indústria audiovisual.

Mas o sucesso e proeminência da atriz não foi reconhecido somente nos Estados Unidos: ela também recebeu troféus da Academia Britânica de Cinema e Televisão. Jodie levou prêmios para casa em três anos da premiação BAFTA Film Award.

Além de suas imensuráveis contribuições ao longo de anos de carreira no mundo do cinema, Foster também originou um meme muito famoso na internet, embora muitos de fato não saibam como o termo foi criado. Trata-se do conhecido ‘gay silence’, traduzido como ‘silêncio gay’, que sempre viraliza em Tweets.


A origem do meme

Como relatou o portal de notícias Pink News em 2017, a repórter do BuzzFeed Ellie Bate, do Reino Unido, foi a primeira pessoa a associar o meme, que começou a se espalhar na internet naquele ano a partir de uma publicação na rede social Tumblr, a uma entrevista dada pela atriz em 1979.

Foster iniciou sua carreira no cinema muito cedo, estrelando no filme Napoleão e Samantha, de 1972, aos apenas 10 anos de idade. Ao longo de sua adolescência, continuou interpretando personagens e, inclusive, dando entrevistas sobre sua carreira e vida.

Aos 17 anos, ela teve que lidar com uma repórter heteronormativa que a questionava sobre sua vida amorosa e gosto pessoal em rapazes. A entrevistadora a pergunta: "Você tem um namorado fixo?". A resposta é claramente desconfortável. Rindo, ela diz que não: “Eu não tenho tempo. E suponho que não penso muito nisso."

Ainda assim, a jornalista a pressiona, questionando "que tipo de cara” ela gostaria, “realmente”. É aí que vem o ‘gay silence’: a menina lambe os lábios, dá um sorriso, pausa por um momento e então responde: "Não sei. Suponho que gostaria de alguém que entendesse meu negócio”.

A jovem Foster estava claramente relutante em responder a pergunta inconveniente da entrevistadora. Com caretas, meio sorrisos e uma ironia impressionante, a atriz conseguiu se livrar dos questionamentos incômodos.

Atualmente, Jodie é casada com a também atriz Alexandra Hedison, com quem iniciou um relacionamento em 2014. Ela também tem dois filhos, Kit Bernard Foster e Charles Bernard Foster, ambos com a ex-companheira Cydney Bernard, de quem se separou em 2008, após 14 anos de relação.

A icônica cena gerou o meme que é usado geralmente para relatar situações desconfortáveis as quais pessoas homossexuais são submetidas ao longo de suas rotinas. Um exemplo é a frase “quando as pessoas estão dizendo coisas homofóbicas ao seu redor e não percebem que você é gay”.

Confira o trecho aqui:



Clipping A icônica história por trás do meme "gay silence", por Isabela Barreiros,  Aventuras na História, 02/05/2021

Religiosas alemãs Ellen e Stefanie Radtke são casadas e fazem sucesso no youtube

segunda-feira, 3 de maio de 2021 0 comentários

As pastoras Stefanie e EllenRadtke


As pastoras Ellen e Stefanie Radtke são casadas ​​e lideram uma congregação da igreja protestante do município de Eime, na Alemanha, além de dirigir o canal do YouTube “Anders Amen” (Amém com uma Diferença). Elas são um grande sucesso online, mas o bispo de sua congregação diz não apreciar o estilo dos vídeos.

Stefanie, afilha Fides e EllenRadtke

No YouTube, as duas religiosas já compararam as práticas de sexo lésbico com os símbolos do ano da igreja e permitiram que os seguidores participassem de sua jornada para ter um bebê por meio de doador de esperma. No mundo offline, elas são pastoras típicas de cidades pequenas, cuidando de funerais, eventos vespertinos para idosos e confirmações. Os habitantes da tranquila vila de Eime, no norte da Alemanha, estão perfeitamente à vontade com o canal de YouTube de enorme sucesso da dupla de pastoras e seu conteúdo LGB.

Tradução de 
Amen with a difference - And an online blessing, DW Stories, 17/04/2021

Horóscopo de maio (2021)

sexta-feira, 30 de abril de 2021 0 comentários

Míriam Julie

ÁRIES
21/03 a 20/04

Durante este período você se sentirá tranquila e sociável, desejando desfrutar ao máximo da companhia dos outros. Este é um bom trânsito para tirar férias, frequentar reuniões sociais ou participar de outras formas de diversão e entretenimento.

Ele não induz a nenhum tipo de atividade mais séria, pois as pessoas sentem uma agradável preguiça e falta de disposição para a ação. Além disso, possui um veio bastante autoindulgente. Cuidado para não comer ou beber em demasia.

Felizmente, você terá a habilidade de fazer as pessoas tristes e deprimidas se sentirem bem e, por isso, todos gostarão de estar a seu lado.

Talvez tenha oportunidade de fazer alguns favores que depois lhe serão retribuídos. E, como se sentirá generosa e receptiva, não se importará em agir assim.

Às vezes este trânsito indica o início de um novo interesse amoroso, mas é mais provável que seja apenas um flerte rápido. De qualquer modo, os relacionamentos que efetivamente se estabelecerem durante este trânsito provavelmente serão bons para você.

TOURO
21/04 a 20/5

Trata-se de um trânsito bastante agradável, na verdade, tão agradável que você talvez tenha vontade de cruzar os braços e gozá-lo apenas.

Contudo, este é um momento realmente muito importante em sua vida porque lhe dará a chance de atuar em novas áreas e viver novas e gratificantes experiências.

Seu potencial criativo estará imenso, permitindo-lhe conseguir facilmente muitas coisas que seriam difíceis em outras épocas. Suas energias interiores estarão em alta, proporcionando-lhe segurança e certeza de ser capaz de qualquer coisa.

Geralmente este trânsito indica boa saúde e sensação de bem-estar, embora você possa apresentar tendência a engordar se não tomar cuidado.

Talvez não goste de praticar exercícios físicos, mas seria uma boa ideia fazê-lo. Procure ficar mais ao ar livre. As caminhadas são particularmente indicadas nesta fase.

GÊMEOS
21/05 a 20/06

O período é excelente para todas as questões financeiras. Você terá vontade de tornar o ambiente onde vive mais elegante, podendo mesmo gastar muito dinheiro para consegui-lo.

Não há nenhum problema nisso, e você deve pensar positivamente em todos os aspectos, mas não deixe que essa preocupação com as aquisições materiais a ceguem para algumas boas oportunidades de crescimento interior que surgirão.

Física ou mentalmente, as viagens geralmente acompanham este trânsito. Aproveite este período para ampliar sua compreensão do mundo que a cerca. Você terá muito interesse por ideias diferentes das que normalmente conhece e encontra, além de estar mais tolerante em relação a estilos de vida diversos do seu. Mesmo as características que de hábito a irritam nas pessoas não serão problema agora.

Além disso, seu senso de humor será bem maior que de costume, permitindo-lhe apreciar a dança da vida em toda a sua glória.

É bem provável que esta seja a hora de usufruir do sucesso profissional graças a seu senso de oportunidade e a sua capacidade de aproveitar as chances que surgirem. Isso lhe permitirá crescer sem precisar afastar os outros. Todos reconhecerão que seu sucesso é merecido.

Se gostar de atividades físicas, principalmente ginástica ou atletismo, evite correr riscos desnecessários por excesso de autoconfiança. Este trânsito, pode levá-la a superestimar seu potencial de energia.

CÂNCER
21/06 a 22/07

Este é um momento de muita energia e iniciativa. Você estará muito autoconfiante e será capaz de resolver qualquer questão com bom senso.

A época favorece novos projetos, prenunciando bons resultados para a maioria dos que iniciar agora. Entretanto, é preciso que assuma uma postura ativa a fim de obter o melhor deste trânsito.

Ele lhe trará oportunidades, mas será preciso aproveitá-las. Todavia, isso não deverá ser problema, já que efetivamente existirá uma vontade de tomar a iniciativa.

Você será capaz de perceber melhor seus próprios propósitos que em outras épocas. Terá muita força de vontade, além de dedicar-se a metas bastante definidas.

Poderá agir com decisão e convicção. Sob este trânsito, terá condições de convencer as pessoas de seu ponto de vista e de fazê-las seguir suas sugestões.

Na verdade, este é um período singularmente bom para trabalhar em equipe, pois você será capaz de fazer as pessoas se identificarem com os seus interesses e projetos.

Aliás, tudo que fizer deverá estar voltado para a ampliação de sua esfera de interesses.

Você não agirá por razões mesquinhas, sempre tendo em mente objetivos de primeira linha. As pessoas terão respeito por sua óbvia integridade, o que as levará de bom grado a ajudá-la.

Se tiver alguma questão a resolver na justiça agora, o resultado deverá ser a seu favor. Na verdade, você provavelmente chegará a um acordo que beneficie ambas as partes.

LEÃO
23/07 a 22/08

Este é um período de equilíbrio, quando terá a impressão de que tudo parece correr bem sem exigir muito esforço.

É um momento em que poderá relaxar e descansar um pouco com a certeza de que sua vida está indo bem.

Além disso, é também um momento em que haverá crescimento, seja de consciência, na profissão, na vida social ou em qualquer outro setor importante, sem que tenha de empenhar-se especialmente nisso.

Contudo, não é exatamente um momento apenas para diversões. Sem dúvida, você deve se divertir, mas deve também analisar sua vida a fim de determinar o que precisa ser feito.

É importante pensar assim agora porque o equilíbrio característico deste trânsito lhe permitirá olhar em torno de si com calma e distanciamento. Sempre é mais difícil conseguir isso quando se está em meio a uma mudança importante e talvez turbulenta.

Este é um bom momento para adquirir perspectiva em todos os sentidos da palavra. É bom para a educação, seja formal ou informal, para o contato consigo mesma por intermédio de treinamento de autoconscientização ou para conhecer o mundo viajando.

Também os negócios e transações comerciais estarão favorecidos, sendo esta uma boa hora para expandir-se profissionalmente, contanto que haja bom senso. Em geral as questões legais transcorrerão com tranquilidade.

VIRGEM
23/08 a 22/09

O trânsito de maio a encoraja a ir além de sua rotina normal para explorar novas ideias, conceitos, lugares e atividades. Questões de carreira e reputação podem se tornar cada vez mais importantes para sua sensação de bem-estar neste mês. Um excelente momento para definir metas de planos de vida é na semana do dia 11.

Você poderá saciar seu desejo por experiências diferentes adicionando algumas novas atividades às suas rotinas diárias. Por exemplo, aprender um novo assunto pode ser muito gratificante agora. Interesses novos ou revitalizados, estudos incomuns e perspectivas diferentes poderão levá-la a novas perspectivas.

Com relação aos amigos, poderá se sentir particularmente entusiasmada com novos começos e recomeços. Compartilhar ideias, aprender algo empolgante ou conectar-se com pessoas que a inspiram serão grandes possibilidades para este mês. Se você estiver ensinando, orientando ou de outra forma influenciando e inspirando outras pessoas, sua apresentação entusiasmada trará seguidores para sua liderança, criando um momento particularmente excelente para atividades de networking, promoção ou qualquer outro tipo de divulgação. Você poderá ganhar reconhecimento pelo trabalho escrito, criatividade ou ideias. Esse trânsito lhe dará uma voz profissional ou pública forte para melhorar sua reputação.

A partir do dia 13, bom momento para parcerias, desenvolvimento de relacionamentos e acordos benéficos. É um trânsito geralmente afortunado para questões legais e promocionais. Alguém que entra em sua vida durante esse período poderá se tornar um novo amor ou uma parceria atual poderá melhorar. Se busca ter alguém ao seu lado durante este ciclo, é provável que sinta o doce sabor dessa energia agora.

A partir do dia 23, embora possa estar com pouca energia para as áreas de trabalho, tarefas domésticas, saúde ou romance, estará em  excelente condição para simplificar, editar e construir o que já possui. Poderá aproveitar o momento mais reflexivo para reavaliar compromissos com programas, projetos ou empregos específicos. E também para encontrar um melhor equilíbrio entre sua vida profissional e pessoal.

LIBRA
23/09 a 22/10

Este trânsito tem um grande potencial de realização, mas é preciso observar certas advertências.

Sua principal energia, que se volta para o sucesso, permite prognosticar-lhe progresso em todas as iniciativas, especialmente no trabalho e na profissão.

Em seu melhor aspecto, este trânsito incute otimismo às pessoas, predispondo-as a um estado de espírito que propicia os resultados esperados.

Entretanto, você correrá o risco de exceder-se, assumindo responsabilidades demais e envolvendo-se excessivamente com as coisas.

Em sua autoconfiança, talvez adote uma postura que não admite que ninguém possa ter razão, achando que suas metas e objetivos são mais importantes que os de qualquer outra pessoa.

É importantíssimo que se disponha a fazer concessões e esforçar-se para compreender as posições dos outros.

Se não o fizer, tenha certeza de que eles vão mostrar-lhe o quanto são poderosos, não hesitando em defender-se para impedir que você os domine.

Contudo, caso se empenhe em incluí-los em suas próprias iniciativas e em seu sucesso, isso não representará problema.

ESCORPIÃO
23/10 a 21/11

O momento lhe infundirá o desejo de promover mudanças positivas, que propiciem maior conhecimento e experiência. Se, por um lado, a energia deste trânsito não é normalmente perturbadora, por outro, ela a fará impaciente diante das limitações rotineiras com que tem de conviver.

Você provavelmente tentará impor mudanças a seu ambiente mais imediato a fim de apaziguar essa impaciência.

É possível também que as mudanças ocorram mais ou menos espontaneamente, com pouco esforço seu.

Este trânsito pode ser mentalmente muito estimulante. Você será atraída por novas ideias, que serão de certa forma um desafio positivo.

Não apenas haverá receptividade como também a possibilidade de apreendê-las mais facilmente que de hábito.

Por dar às pessoas uma nova perspectiva, muitas vezes essa influência permite a resolução de problemas complicados. É possível que você sinta maior interesse pelas ciências e por outras disciplinas técnicas.

SAGITÁRIO
22/11 a 21/12

A área das reformas sociais poderá atrai-la agora, pois você achará que as velhas soluções já não são adequadas.

É possível que surjam oportunidades inesperadas, como uma promoção ou ganhos financeiros, que lhe permitam fazer muito mais do que jamais pôde fazer.

Também é possível que este trânsito a predisponha a correr riscos financeiros em jogos ou especulações.

Pode contar com alguma ocorrência que altere substancialmente seus planos para o futuro e pode ter certeza de que será para melhor. É provável que seu futuro próximo tenha muito mais possibilidades do que lhe parece agora.

Embora seja muito natural que você deseje transmitir suas convicções, deixe as pessoas fazerem suas próprias escolhas e escute o que têm a dizer. Não se deixe possuir por uma ideia a ponto de não ouvir mais nada.

CAPRICÓRNIO
22/11 a 19/01

Durante este trânsito talvez deseje ajudar as pessoas sem pensar em benefício próprio. Este momento favorece qualquer tipo de obra de caridade, em auxílio dos pobres e excluídos.

É possível também que tenha vontade de juntar-se a uma organização dedicada ao aprofundamento religioso ou espiritual.

Independentemente de sua área de atuação, sua maior preocupação será trabalhar pelo conhecimento e pela sabedoria e para o bem-estar dos outros, não pensando unicamente em seu próprio progresso.

Não tenha receio de que sua vida se torne pouco satisfatória. Você verá como as suas atividades ao lado e para o bem de outras pessoas a gratificarão.

Nós geralmente pensamos sempre que nossos interesses são incompatíveis com os dos outros.

Porém agora você descobrirá que seus desejos e necessidades são idênticos aos de todo mundo. Para poder aprender isso, será preciso parar de trabalhar unicamente em proveito próprio. Este trânsito a ajudará a fazê-lo.

Associada ao efeito acima descrito está uma maior preocupação com a verdade metafísica e espiritual. Você será cada vez mais capaz de entender como participa do universo como um todo. Sua noção de si mesma e de sua individualidade se ampliará imensamente.

AQUÁRIO
20/01 a 18/02

Durante este mês você tentará crescer por meio do contato com as pessoas mais próximas. Buscará estabelecer relacionamentos que expandam sua vida, não com espírito egoísta, mas por desejo de crescimento mútuo.

É possível que neste momento encontre uma pessoa que se ofereça para ajudá-la de algum modo, em geral através de uma sociedade.

Nos negócios, por exemplo, esta seria uma boa hora para fundar uma sociedade ou firmar um contrato.

Em sua vida pessoal, trabalhará mais perto de outra pessoa que de hábito, e a parceria deve funcionar muito bem para você e para ela.

Caso haja outras indicações astrológicas favoráveis, é possível que encontre alguém que romanticamente terá importância em sua vida, embora esse não seja o efeito mais comum deste trânsito.

O momento é excelente também para consultar especialistas, principalmente advogados. A propósito, se tiver alguma questão pendente na justiça, acabará resolvendo-a conforme deseja.

Se for casada, seu casamento deverá funcionar melhor que o normal agora. Você e a parceira estarão dispostas a crescer juntas e a aumentar de todas as formas o interesse que sentem uma pelo outra.

Você não desejará limitá-la nem permitirá que ela o faça em relação a você. Como compreenderá perfeitamente a necessidade de liberdade para a expressão individual dentro da relação, tentará encontrar maneiras de promovê-la.

PEIXES
19/02 a 20/03

Durante este ciclo você tentará promover mudanças reais em seu mundo e em sua sociedade. Mas a grande questão que deve responder é esta: "Em nome de quem quero mudar as coisas?" Você perceberá que durante o trânsito será bem fácil exercer o poder e realizar mudanças.

Terá a impressão de que as energias estão indo na direção que deseja, trazendo-lhe a oportunidade de assumir de algum modo o controle.

Entretanto, deve procurar uma motivação que vá além de sua própria ambição, apesar de que ela acabará sendo beneficiada juntamente com qualquer outro objetivo que possa ter agora.

É preciso que reconheça que se beneficiará muito mais se puder colocar seus interesses pessoais ao lado dos das pessoas com quem trabalha e convive. De algum modo, será necessário lutar sinceramente pelos interesses coletivos, não ficando apenas na teoria.

Você terá muita vontade de reformar e refazer as coisas neste momento, devendo lutar para melhorar as condições gerais de todos, para promover a renovação e servir como veículo da regeneração de seu universo.

Caso venha a gozar de algum tipo de poder pessoal, empregue-o nisso. Como é bem possível que tenha a chance de liderar ou influenciar terceiros, concentre-se em ajudar todos os envolvidos a crescer junto com você.

No plano prático, este trânsito poderá coincidir com o sucesso profissional, poder político ou aumentos significativos nos bens ou riquezas pessoais.

Num nível mais humilde, ele poderá dar-lhe a oportunidade de corrigir situações que lhe trouxeram problemas no passado.

Gunadhara Miten (Miriam Zen)

Terapeuta Holística e Astróloga Humanista há 33 anos, trabalhou como voluntária por vários anos em Grupos de Ajuda a mulheres que sofreram abuso. Trabalhou também como voluntária no CVV ( Centro de Valorização da Vida )

Trabalhando atualmente com massagens terapêuticas, via Método Deva Nishok, utiliza em seus atendimentos terapia tântrica, cura Reconectiva, Reiki, pontos marma, meditação vibracional biodinâmica, Renascimento, terapia taoísta, terapia de cura hawaiana, Barra de Access, MTVSS com o objetivo de refinar a sensibilidade corporal, gerando maior sustentação da bioenergia do corpo, energização dos chackras e equilíbrio da produção hormonal, proporcionando também expansão da consciência, equilíbrio emocional e bem-estar.

Consultora da Rede de Informação UOO ( Um Outro Olhar ).

Para agendar sua sessão de mapa, tarot, de massagem terapêutica, entre em contato no whats app: 11 96405 1934  Email: miriam.julie@gmail.com

Ver também:
Memória lesbiana: há 31 anos surgia a Rede de Informação Um Outro Olhar, paladina da visibilidade lésbica
Manual sapatão: de bem com os seios e suas 1001 utilidades

 
Um Outro Olhar © 2021 | Designed by RumahDijual, in collaboration with Online Casino, Uncharted 3 and MW3 Forum