Parada LGBT de Recife exalta as diferentes formas de família

terça-feira, 22 de setembro de 2015


Parada ocupa orla no Recife para defender modelos diversos de família
Percurso vai do Parque Dona Lindu à Padaria Boa Viagem. Interdições foram feitas no trânsito do entorno do trajeto.

O amor de todas as formas foi saudado na 14ª Parada da Diversidade, que tomou conta da Avenida Boa Viagem, orla da Zona Sul do Recife, na manhã do domingo (20). Lutando pelo direito à família, gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais se uniram a integrantes dos movimentos negros e de mulheres. Os trios começaram a sair às 12h45.

O percurso tem cerca de quatro quilometros e vai do Parque Dona Lindu à Padaria Boa Viagem. Já na concentração dava para perceber o empenho dos participantes na produção das fantasias.

O DJ Paulo Vítor e os amigos trouxeram o rosa pras fantasias de super herói. 
A ideia é quebrar o tabu mesmo. Quando você fala em super heroi, pensa logo em força", afirma. A dragqueen Bianca Venenosa afirma que hoje é dia de brincar e, ao mesmo tempo, falar sério. "Precisamos lutar contra a homofobia, porque não é fácil", disse.
A Parada traz, nesse ano, o tema '#VoceNaoEstaSo! Em nossa família, liberdade é direito', levantando a bandeira das diversas possibilidades de formação de uma família. O evento tem cobertura da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil e Guarda Municipal. Ambulâncias acompanham o trajeto. Desde as 8h, as ruas transversais à Avenida Boa Viagem foram interditadas, sendo liberadas à medida em que os trios passaram pelo local.

Indo além da luta LGBT, a 14° Parada da Diversidade teve a representação também do movimento afro com a apresentação do Afoxé Omi Sabá do Cordeiro. Depois do afoxé, as divas do movimento LGBT se apresentaram no palco. O gestor da política LGBT do Recife, Wellington Pastor, aponta que a presença das drags é essencial.
A cultura LGBT é riquíssima, mas ainda não é muito valorizada. A gente trabalha para uma mudança na cultura, para que haja respeito independente de ter leis", explica Pastor. A banda Santa Clara tocou clássicos do Axé - foi a última atração antes da saída da parada.
A química industrial Lygia Catanhede fez questão de vestir a bandeira do movimento com as cores do arco-íris. 
Hoje é um marco. Podemos manifestar quem somos. Apesar de toda modernidade, a gente [lésbicas] ainda é muito criticada. Sou uma profissional de mão cheia e sou o que sou", afirma.
Ítalo Daher, Valerius Blanck e Douglas Viana não perdem uma edição do evento. 
Eu gosto de tudo, os shows antes, as apresentações, poder desfilar e me divertir", afirma Ítalo.
Juntos há nove meses, Alan José e Lilyan Evelyn vieram defender a bandeira da igualdade. 
Não é porque a sociedade pensa que somos diferentes, que não temos direito à igualdade", defende Lilyan.

Veja a galeria de fotos da Parada da Diversidade no Recife.

Fonte: G1 Recife, por Katherine Coutinho, 20/09/2015

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Um Outro Olhar © 2015 | Designed by RumahDijual, in collaboration with Online Casino, Uncharted 3 and MW3 Forum