Che Guevara era homofóbico

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Che Guevara: "homem novo" não podia ser gay, bissexual ou transexual

Ontem, dia 9 de outubro, muitos esquerdistas nostálgicos relembraram o falecimento de seu ícone-mór, o guerrilheiro argentino Che Guevara que lutou, com Fidel Castro, para a implantação da mais antiga ditadura latino-americana ainda vigente. Entre os nostálgicos, inclusive muitos homossexuais que ou não sabem ou se fazem de esquecidos do que a "revolução cubana" representou para los maricones da ilha caribenha. Como recordar é viver, segue tradução de artigo sobre o fórum Cuba, Revolução e Homossexualidade, realizado em Madrid em 2008, quando escritores, poetas, editores, políticos e  exilados cubanos retomaram a verdade oculta atrás do mito.

Escritora reafirma que o «Che» era homofóbico

Zoé Valdés, escritora cubana.
Durante o fórum Cuba, Revolução e Homossexualidade, realizado em Madrid em 2008*, a escritora cubana Zoé Valdés lamentou o pouco conhecimento existente sobre a vida e a obra de Che Guevara. Bem distante da imagem oficializada, o guerrilheiro argentino de fato “propunha modelos de perfeição viril que condenavam a homossexualidade, a bissexualidade e a transexualidade”.

A homofobia revolucionária

Nos dois dias do fórum, escritores, poetas, editores, políticos e  dissidentes exilados debateram sobre a homossexualidade em Cuba e a repressão que a revolução exerceu contra as minorias sexuais.

O cartaz do encontro é ilustrativo (ver acima): segundo Valdés, a mítica foto de Ernesto “Che” Guevara, por Alberto Korda, enfeitada com as cores do arco-íris da bandeira gay, “teria deixado o guerrilheiro irritadíssimo”.

Valdés explicou que em Cuba se idealizou o conceito de “homem novo”, proposto por Che Guevara em sua obra O Socialismo e o Homem em Cuba. Diferentemente da ideia de um homem livre, o conceito “propunha modelos fascistas e machistas de perfeição viril que negavam a homossexualidade, a bissexualidade e a transexualidade”.

Lamentando que “no mundo se use a imagem de Che Guevara sem de fato se conhecer o que ele pensava”. a escritora declarou:
É preciso conhecer os livros que ele escreveu e não o que se escreve sobre ele. É como colocar uma foto de Hitler sem saber quem era. Esse uso foi e continua sendo muito prejudicial ao mundo.
Valdés também falou da paixão que o fundador do Instituto Cubano de Cinema, Alfredo Guevara, sentia por Fidel Castro:
Todo dia 31 de dezembro, esperava, como uma noiva, que Fidel o chamasse para felicitá-lo pelo aniversário.
Em sua opinião, a situação dos homossexuais em Cuba “não mudou muito” desde o início da revolução, apesar de já haver órgão estatal vendendo o contrário:
Não mudou muito mesmo agora em que se fala do Centro Nacional de Educação Sexual (Cenesex), um projeto dirigido por Mariela Castro, filha de Raúl Castro e, portanto, outro órgão do governo.
Para a escritora, a revolução cubana é um produto de exportação vendido pelo maior marqueteiro da História:
Fidel é o maior especialista em marketing do século XX. Criou um produto que vendeu em todo o mundo e que continua a ser comprado. Para nós, cubanos, também vendeu a ideia de que a revolução acabaria com as injustiças, que seríamos livres, mas a realidade foi bem outra.
Por sua vez, o poeta León de la Hoz recordou que, em Cuba, muita gente chama Raúl Castro de “a mocinha de olhos tristes”, em referência à sua suposta homossexualidade não assumida.

O Fórum começou com um debate sobre o poeta José Mario que morreu pobre e solitário, em Madri, em 2002. O poeta foi uma das vítimas dos rigores das Unidades Militares de Ajuda à Produção (UMAP), onde o regime castrista “reeducava” os homossexuais.

Nesses campos, como o escritor Jacobo Machover informou que José Mario sempre comentava, os dirigentes cubanos emularam o dístico “O trabalho os fará livres” que encimava a entrada dos campos de concentração nazistas. No campo em que o poeta esteve internado, em Camagüey, como indicativo da mentalidade comunista sobre a homossexualidade, podia-se ler um cartaz com  os dizeres “O trabalho os fará homens”.

Nas palavras do também poeta Felipe Lázaro, diretor do editorial Betania, a perseguição sofrida por José Mario, similar à vivida por outro escritor homossexual, Reynaldo Arenas, condicionou muito negativamente sua vida:
José Mario foi uma vítima da revolução, da implacável máquina de destruição que a revolução representa.
Publicado originalmente em El Nuevo Herald via AGMagazine. Tradução e adaptação Míriam Martinho

Notas adicionais do blog O verdadeiro Che Guevara, com as referências bibliográficas correspondentes.

Os campos de concentração cubanos abrigaram todos aqueles que não se encaixavam na ideia de “homem novo”: gays, católicos, testemunhas de Jeová, alcoólatras, sacerdotes do candomblé cubano e, mais tarde, portadores de HIV. “Como poderia o homem novo se libertar do capitalismo? Essa era a questão central para os líderes revolucionários da época, principalmente Che Guevara, um insistente proponente da ideia de um homem novo e um dos mais convictos líderes homofóbicos do período”, afirma o escritor cubano Emilio Bejel no livro Gay Cuban Nation. (2000, p.24)

O poeta e dramaturgo Virgilio Piñera, por exemplo, tinha sido exilado político da ditadura anterior, a de Fulgencio Batista. Em 1961, foi preso durante a “Noite dos 3 Ps”. Amigo e colega de trabalho de Virgilio, o escritor Gillermo Cabrera Infante explicou o episódio no livro Mea Cuba. “Um departamento especial da polícia, chamado de Esquadrão da Escória, se dedicara a deter, à vista de todos, na área velha da cidade, todo transeunte que tivesse um aspecto de prostituta, proxeneta ou pederasta”, escreveu Infante. (1996, p.91) Virgilio conseguiria escapar da prisão, mas não do preconceito de Che Guevara. Anos depois, Che viajou para a Argélia e visitou a embaixada cubana local. Ao dar uma olhada nos livros da estante da embaixada, deparou-se com o Teatro Completo de Virgilio Piñera. “Como é que você pode ter o livro dessa bicha na embaixada?”, disse ao embaixador enquanto atirava o livro pela parede. O embaixador desculpou-se e jogou a obra no lixo. (INFANTE, 1996, p.341)


Referências:

BOJEL, Emilio. Gay Cuban Nation. Chicago: University of Chicago Press, 2001. 257 p.
GUEVARA, Ernesto (Che). Textos Políticos. São Paulo: Global, 2009. 88 p.
INFANTE, Guilhermo Cabrera. Mea Cuba. São Paulo: Companhia das Letras, 1996. 518 p.

* Cuba, Revolução e Homossexualidade, realizado em Madrid, em  janeiro de 2008, pela Confederação Espanhola de Associações de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais (COLEGAS) na Casa América de Madri, Espanha.

23 comentários:

  1. Nunca vi tanta galhofa junto, só perde pra bíblia...

    ResponderExcluir
  2. Lamentável uma pessoa se valer do anonimato, sem nem sequer ter o trabalho de argumentar, e chegar de pronto xingando de "galhofa" o trabalho dos outros. Típico dos esquerdóides fanáticos pelo Che. Deprimente!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito boa resposta Jonas...todos tem o direito de discordar. Mas a educação sempre em primeiro lugar...esse anonimo é deprimente, pois teve um pouco de acesso a este tipo de informação e lógico, é pedir demais para ele argumentar né...abs

      Excluir
  3. E o contexto histórico fica aonde? Quem não era homofóbico na época do che?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo bem... Seguiremos seu "contexto histórico": quem não era anti-semita na época de Hitler? Devemos louvar Hitler hoje em dia, então?

      Excluir
    2. Nada a ver o que tu falou, fera! Kkkk

      Excluir
    3. O preconceito contra homossexuais era muito mais forte naquele tempo, sem dúvida, mas nem a ditadura militar brasileira criou campos de concentração para os gays! Che era homofóbico sim - violentamente homofóbico! Um gay ser fã de Che Guevara é mais ou menos como um judeu ser fã de Hitler

      Excluir
    4. Eu os vejo como bixinhas idiotas, militontos da esquerda.

      Excluir
  4. Desafio quem escreveu esse artigo covarde comercialmente polêmico, CITAR TRECHOS ditos pelo Chê, condenando explicitamente o homosexualismo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ah sim com certeza todo gay pode viver sua vida livremente na cuba de hoje, vai lá beijar o bofe nas ruas de cuba...

      Excluir
    2. O texto menciona o livro "O Socialismo e o Homem em Cuba", de Che Guevara, onde ele dizia que o "homem novo" não podia ser gay. Esta era a mentalidade dos revolucionários da época: tinha um colega comunista na faculdade (em 1980!) que dizia que homossexualismo era coisa do capitalismo - deve ter lido o livro do Che...

      Excluir
    3. Foi o senhor que pediu,
      O poeta e dramaturgo Virgilio Piñera, por exemplo, tinha sido exilado político da ditadura anterior, a de Fulgencio Batista. Em 1961, foi preso durante a “Noite dos 3 Ps”. Amigo e colega de trabalho de Virgilio, o escritor Gillermo Cabrera Infante explicou o episódio no livro Mea Cuba. “Um departamento especial da polícia, chamado de Esquadrão da Escória, se dedicara a deter, à vista de todos, na área velha da cidade, todo transeunte que tivesse um aspecto de prostituta, proxeneta ou pederasta”, escreveu Infante. (1996, p.91) Virgilio conseguiria escapar da prisão, mas não do preconceito de Che Guevara. Anos depois, Che viajou para a Argélia e visitou a embaixada cubana local. Ao dar uma olhada nos livros da estante da embaixada, deparou-se com o Teatro Completo de Virgilio Piñera. “Como é que você pode ter o livro dessa bicha na embaixada?”, disse ao embaixador enquanto atirava o livro pela parede. O embaixador desculpou-se e jogou a obra no lixo. (INFANTE, 1996, p.341)

      Excluir
  5. Ainda bem que o conceito e as ideias das pessoas mudaram depois de 50 anos: muito pela noção de justiça social e igualdade que Che batalhou e defendeu! Me parece mais falta de coerência de quem está na luta pela igualdade social (e, dentre todas, a LGBT) e tem aversão ao Socialismo e é defensor do Sistema econômico que mantém e patrocina o Patriarcado, do que alguém que está nessa mesma causa de igualdade social e defende as lutas da Esquerda, que são libertadoras em sua essência.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu caro anonimo, você defende tanto o socialismo mais não se identifica...bem vamos lá, tenho certeza que não está em Cuba, pois está em um computador e com certeza sentado em sua confortável poltrona com um belo lanche ao seu lado. Caso estivesse lá onde tanto defende como estilo d vida nem computador teria. Pois bem Che e Fidel batalharam tanto pela igualdade social que Fidel vive muito bem em sua linda e confortável casa enquanto o povo vive naquela miséria e tudo que se ganha com trabalho converte para luxo de Fidel...que igualdade social essa heim...Outra quando meu pc quebrar posso compartilhar com o seu? Se tiver carro pode dividir comigo? E se vc morar bem, posso me mudar p ai tbm? Pois isso é o socialismo meu caro.

      Excluir
  6. Jesus disse isso e não Marx. (dividir os peixinhos e os pães)
    Não seja tolo, não confunda uma coisa com a outra.
    Em Cuba existe uma Ditadura, o Socialismo científico preconizado por Marx e Engels não foi implementado de forma plena por any fatores.
    Quanto ao Capitalismo, é degenerativo e essas crises nos têm mostrado isso. Sempre colide, pessoas se suicidam por não saber superar as coisas.
    India, Arábia Saudita, Hong Kong e Guiné Equatorial são super Capitalistas, lambem as bolas do Tio Sam com gosto. No entanto, não significa q esse sistema econômico logrará êxito em todos os lugares.
    O nosso país exemplifica muito isso. Somos considerados ainda o celeiro do mundo, no entanto, só agora fomos tirados do Mapa da Fome.
    Quanto ao Ché, fiquei bolado com isso. Ou seja, a luta, moralidade e afins são seletivas. Homem novo é o que está no enquadramento,o gay é fruto do capitalismo; fascista isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa que besteira.
      O 'Socialismo' científico (sic) preconizado por marx e engels EXIGE sim uma DITADURA, eles são anti democraticos, você nunca leu a obra deles? eles citam: "DITADURA DO PROLETÁRIO" vai lá ler o que é.

      O problema do capitalismo é o capitalista e do socialismo é o socialismo.
      A diferença é essa.

      Pessoas se suicidam na sua cabeça preconceituosa por causa do capitalismo? acha que o número é menor de suicidio e maior de felicade em Cuba, Coreia do norte, China, Venezuela????

      India, Arábia Saudita e nem Guiné Equatorial são países "super capitalistas", muito pelo contrário.
      São governados por super estados inchados.

      O próprio estados unidos, que você cita aí como tio sam, hoje, no momento que posto, é liderado a 8 anos pelo partido democrata e pelo presidente mais socialista que o país já teve, Obama, que tentou implantar coisas como o fim do porte de armas e um sistema único de saúde, aumentando o estado. Por acaso ele não consigo nos oito anos de governo melhorar os fatores economicos do país.

      Capitalismo, entenda, quer estado PEQUENO.

      Chile é um exemplo de país capitalista, Inglaterra também...
      Até a Suécia

      Sobre o brasil ser retirado do mapa da fome, isso é falacea. mas deixo pra você pesquisar.

      Che Guevara nem era o pior deles, olha esses trechos (originais e traduzidos) de escritos de Karl Marx e Engels sobre negros e latinos: https://burpera.wordpress.com/2015/06/24/alguns-textos-intrigantes-de-karl-marx-e-seus-seguidores/

      O Capitalismo não tem nada de degenerativo, antes do capitalismo o planeta terra tinha muito mais fome e pobreza, ou vai falar que no medievo e no feudalismo as pessoas eram mais felizes e ricas?

      O Socialismo sim é degenerativo, faça o teste da sala de aula se você ainda for estudante ou professor pra ver se não é: http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=579

      Não existe dinheiro público meu amigo, o dinheiro do governo ele consegue retirando o dinheiro do seu bolso através de impostos, acorda pra vida.

      Não tem um país socialista ou comunista bem sucedido.
      Até a Suécia que os socialistas adoram usar de exemplo não deu certo, basta pesquisar o motivo da guinada a direita na Suécia atual e como a Suécia era antes da politica socialista e como a mesma degradou completamente o pais em sua economia.

      Sabe porque tudo que te falei parece uma ofensa, mesmo você não tendo um fato sequer pra contra argumentar?
      Porque voce, eu e todos nós estamos graças a gente como Habermas (e a escola de frankfurt) e o gramsci envoltos no chamado MARXISMO CULTURAL.

      Se você for curioso vai pesquisar, ler e buscar informações sobre o que foi dito aqui, pra refutar ou pra pensar e vai entender tudo que eu disse.

      Espero não ter jogado pérolas aos porcos.

      Excluir
  7. Valdés diz que ele "propunha modelos de perfeição viril que condenavam a homossexualidade, a bissexualidade e a transexualidade”, e depois cita a obra.

    Mas parece que quem não leu foi ela, pois li a obra mencionada e não há nada a respeito do "homem em Cuba" não ser homossexual... Aliás, Chê não menciona, em momento algum, algo relacionado à sexualidade. Ele fala da angústia e solidão que vive o homem de sua época, longe da natureza e preso ao capitalismo que o engole para dar mais valor à produção e ao mercado. Ele afirma que o novo homem de Cuba não está pronto, e esse homem será formado através da educação e da formação tecnológica e científica, que trará a ele uma maior liberdade, vida plena, maior riqueza interior e maior responsabilidade, além do desenvolvimento da técnica para o país.

    Lanço o mesmo desafio proposto pelo Anônimo acima, pois apesar de antigo, o escritor não o fez: cite trechos do Chê condenando explicitamente a homossexualidade.

    Ou então, àqueles que realmente pensam, duvidam, e vão atrás das informações, ficará a ideia de que você quer apenas papagaiar asneiras; o que me parece um julgamento bem condizente com os fatos.

    ResponderExcluir
  8. É pedir demais para ele compreender. Acho que lhe assustou a semelhança com ideais nazifascistas.

    ResponderExcluir
  9. Movimento gay da Bahia sobre os homossexuais em Cuba:

    http://www.ggb.org.br/cuba_livre.html

    ResponderExcluir
  10. Poxa é difícil achar blogs que contenha referencias, Parabéns.

    ResponderExcluir
  11. ACHO QUE CHE ERA VIADO ENRUSTIDO, FAZIA TROCA TROCA COM FIDEL!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Um Outro Olhar © 2015 | Designed by RumahDijual, in collaboration with Online Casino, Uncharted 3 and MW3 Forum