Homofobia a todo vapor na Rússia: aprovada lei contra homossexuais

quinta-feira, 13 de junho de 2013


Rússia aprova por unanimidade lei contra homossexuais

A medida faz parte de uma campanha conservadora para promover valores considerados tradicionais na Rússia

A câmara baixa do Parlamento russo, Duma, aprovou por unanimidade nesta terça-feira um projeto de lei que proíbe a divulgação de informações sobre homossexualidade para crianças e que, na prática, estigmatiza a comunidade gay do país A medida faz parte de uma campanha conservadora para promover valores considerados tradicionais na Rússia e que, segundo o Kremlin e a influente Igreja Ortodoxa, "corrompem a juventude".

O projeto de lei, que proíbe entre outras coisas a "propaganda de relações sexuais não tradicionais", ainda precisa ser aprovado pela câmara alta do Parlamento e submetido à sanção do presidente Vladimir Putin, mas a aprovação da lei é dada como certa em ambas as instâncias.

Com respaldo do Kremlin, a Duma aprovou o projeto por 436 votos a zero e uma abstenção.

O único parlamentar a se abster foi Ilya Ponomaryov, que apoiou um movimento de protesto mesmo pertencendo a um partido da base do governo.

Antes da votação, ativistas da igualdade de direitos para os homossexuais tentaram realizar um "beijaço" em frente à Duma, situada na Praça Vermelha, no centro de Moscou. No entanto, eles foram atacados por centenas de ativistas cristãos ortodoxos e grupos jovens pró-Kremlin, que lançaram ovos e fizeram gestos obscenos.

A tropa de choque da polícia moscovita interveio e deteve mais de 20 manifestantes, quase todos ativistas dos direitos homossexuais. Alguns dos que não foram detidos acabaram agredidos por homens mascarados em outra área da região central de Moscou.

O projeto de lei aprovado hoje pretende impor elevadas multas a quem difundir informações sobre a comunidade homossexual entre menores de idade ou realizar paradas do orgulho gay. Ainda será aplicada uma multa de até 500 rublos (quantia equivalente a US$ 156) aos indivíduos que desrespeitarem a lei e de até 1 milhão de rublos (US$ 31 mil) a empresas infratoras, inclusive meios de comunicação.

Fonte: Diário do Litoral, 12/06/2013

“Propaganda” homossexual punida por lei na Rússia

A Rússia acaba de aprovar uma lei que proíbe a “propaganda” homossexual. A nova legislação é justificada com a necessidade de promover os valores familiares.

Em termos práticos, estão proibidas ações ou atividades que desviem os menores daquilo que é considerada uma relação tradicional, ou seja, heterossexual. As coimas podem chegar aos 25 mil euros.

“ O objetivo é evitar a disseminação de informação que fomente as relações não tradicionais entre as crianças e tudo aquilo que distorça a perceção de equidade social entre as relações tradicionais e não tradicionais” afirma a deputada, Elena Mizulina.

Os ativistas homossexuais falam de uma perseguição. Centenas de pessoas concentraram-se, esta terça-feira, junto à Duma em sinal de protesto.

“Não posso apoiar uma lei que visa um grupo em particular, que estigmatiza as pessoas e as classifica, com base no sexo, em boas ou más” refere uma jovem.

Certo é que a nova legislação proíbe, a partir de agora, qualquer tipo de manifestação homossexual em todo o país, tal como já acontecia em São Petersburgo, terra natal de Vladimir Putin.

Os protestos junto à Câmara Baixa do Parlamento não conseguiram evitar a aprovação da lei. Pelo menos duas dezenas de ativistas acabaram por ser detidos. 

Fonte: Euronews, 11/06/2013

Atualização (13/06): Proteste contra essa violência assinando a petição do All Outwww.allout.org/russia-attacks

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Um Outro Olhar © 2015 | Designed by RumahDijual, in collaboration with Online Casino, Uncharted 3 and MW3 Forum