Madonna lembra quando recebeu multa por defender direitos LGBT na Rússia e não pagou

terça-feira, 21 de julho de 2020

Madonna defende o direito dos gays
Na Rússia, é proibido fazer “propaganda homossexual”.
Madonna usou suas redes sociais na última segunda-feira (20) para relembrar uma situação de 2012. Ela estava em turnê com a The MDNA Tour e, durante os seus shows na Rússia, que aconteceram em agosto, ela acabou fazendo um discurso pelas direitos da comunidade LGB. Por ser na Rússia, no entanto, isso vai contra as leis – é proibido fazer apologia ao tema. Por isso, ela foi multada por mais de 1 milhões de dólares. Atualmente, em reais, isso daria mais de 5 milhões. No entanto, ela afirmou que nunca pagou e nem pagará.

Eu fiz esse discurso em um show em São Petersburgo, há 8 anos. Fui multada em 1 milhão de dólares pelo governo por apoiar a comunidade gay. Eu nunca paguei”, escreveu ela, apoiando a liberdade de expressão. Junto, ela postou um trecho de seu discurso.
Assista
Não tenham medo. Nós queremos lutar pelo direito de sermos livres. É um tempo muito estranho no mundo e eu sinto no ar que as pessoas estão com mais medo, já que as pessoas estão mais intolerantes. Mas podemos mudar isso, nós temos o poder. E não precisamos fazer isso com violência, faremos apenas com amor“, disse ela, enquanto o público segurava a bandeira do arco-íris.
 Estou aqui para dizer que a comunidade gay e os gays, aqui e em todo o mundo, têm os mesmos direitos (como todos os outros) … os mesmos direitos de serem tratados com dignidade, com respeito, com tolerância, com compaixão, com amor“, completa.
Levantando a bandeira

Madonna sempre foi defensora da comunidade LGB e foi homenageada pelo GLAA Awards por seu ativismo contínuo no ano passado.

Na Rússia, não é proibido ser gay, mas há leis que proíbem a “apologia”. A homofobia tem sido patrocinada pelo governo por meio das próprias leis e por programas televisivos e propagandas. 

Nos canais estatais os homossexuais são apresentados como pervertidos, agentes pervertidos, agentes estrangeiros infiltrados ou pessoas doentes que devem ser curadas”, diz a ativista Svetlana Zakharova, membro do conselho da Russian LGBT Network (Rede Russa LGBT), uma das maiores organizações do setor no país, como afirma a revista Veja.

Em 2017, o mundo se escandalizou ao descobrir que, na Chechênia, policiais e autoridades mantinham um “campo de concentração gay”, onde ocorriam torturas, estupros e assassinatos. Na Rússia, a homossexualidade foi considerada um crime até 1993 e uma doença mental até 1999.

Ela não foi a única

Em 2019, Christina Aguilera confrontou governo da Rússia e abençoou casamento gay. Christina faz dois shows no país – em São Petersburgo e Moscou, metrópoles onde se assumir gay ainda é difícil, mas um pouco mais seguro que no interior.

De volta para 2013, Lady Gaga usou seu Twitter para criticar a Rússia. Assim como Madonna, Lady Gaga foi processada pelo governo da Rússia pela realização de seu recente show no país e por falar abertamente sobre a liberdade dos homossexuais por lá.
Por que vocês não me prenderam quando tiveram a chance, Rússia?”, escreveu Lady Gaga. “Porque vocês não queriam ter que responder ao mundo?”
Clipping Madonna relembra episódio em que foi multada pela Rússia após discurso em prol de LGBTQIA+: “nunca paguei”, by Caian Nunes, 21/07/2020

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Um Outro Olhar © 2020 | Designed by RumahDijual, in collaboration with Online Casino, Uncharted 3 and MW3 Forum