No Irã, cirurgias de mudança de sexo estão sendo indicadas para "consertar" a sexualidade de gays e lésbicas

terça-feira, 8 de julho de 2014

Mapa LGBT do Irã

Lésbica iraniana diz que autoridades do país tentaram forçá-la a fazer cirurgia de mudança de sexo para "consertar" sua sexualidade.

Uma mulher iraniana disse que autoridades do país tentaram forçá-la a fazer cirurgia de mudança de sexo para "consertar" sua sexualidade.

A mulher, conhecida como Sara, disse que, depois de se assumir para a família, aos 20 anos, uma psicóloga a mandou se submeter ao "tratamento" de mudança de sexo. 

Sara disse a Reuters: 
Foi difícil no começo. Minha família tentou me convencer de que eu estava errada e me marcou uma consulta com uma psicóloga. A psicóloga disse que eu era um homem no corpo de uma mulher e que eu tinha que mudar meu corpo para adequá-lo a minha personalidade. Minha irmã lhe mostrou uma foto, tirada quando eu tinha 5 anos. Estava usando roupa de menino e tinha uma arma de brinquedo na mão. A psicóloga enfatizou então que essa foto provava que eu era um homem. Fiquei chocada porque nunca quis ser um homem e gosto de meu corpo. Nunca tive problemas com ele. Apenas prefiro meninas em vez de garotos, mas como uma menina e não como um homem."
De acordo com um relatório do departamento de Justiça iraniano e da 6 Rang, organização LGBT local, o "aconselhamento" dado a Sara é comum, e lésbicas são frequentemente indicadas para cirurgias de mudança de sexo.

Shadi Amin da 6Rang relata: 
A maioria dos profissionais de saúde no Irã acredita que a homossexualidade é uma doença mental. E que lésbicas e gays sofrem de desordem de identidade de gênero."
Sara acrescentou:
 Eles dizem que a homossexualidade é um pecado. Se você se interessa por alguém de mesmo sexo, você tem que mudar. Apenas aceitam relacionamentos homem-mulher. Se você ama uma mulher, você tem que ser um homem. A maioria de meus amigos não se assume para a família, mesmo quando ela não é religiosa. Uma de minhas amigas disse que sua família a mataria, se soubesse de sua orientação sexual.”
Tanto a homossexualidade masculina quanto a feminina são ilegais no Irã, variando apenas a aplicação da pena de morte para os delituosos: no caso dos homens, ela é sempre aplicada, por sodomia, no das mulheres, "apenas" quando a acusada é reincidente.

Fonte: Pink News, Nick Duffy, 27/06/2014. Tradução Míriam Martinho

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Um Outro Olhar © 2015 | Designed by RumahDijual, in collaboration with Online Casino, Uncharted 3 and MW3 Forum