Lesbifobia em Rio Preto: casal de mulheres agredidas na saída de boate gay

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Mulher diz que segurança da boate não ajudou; outra está internada

Mulheres levam surra na saída de boate gay e acusam homofobia

Duas mulheres foram agredidas na saída de uma boate gay na madrugada de domingo, 13, em Rio Preto (SP). Uma delas está internada na Santa Casa com ferimentos pelo corpo, depois de ter sido vítima de preconceito. Elas teriam sido agredidas por um homem no estacionamento da boate, por estarem de mãos dadas. 

Segundo a vendedora, de 24 anos, o homem xingou a companheira dela, uma operadora de caixa, de 27 anos, e em seguida começou as agressões. A confusão teria acontecido quando as duas andavam de mãos dadas procurando outras amigas no local. “Ele dizia que éramos sapatão e que sapatão tinha que morrer. Minha namorada tentou ignorar, mas ele continuou os xingamentos até começar a nos agredir com socos. Eu não me feri muito porque protegi o rosto com os braços, mas ela está com o rosto todo ferido”. 

A mulher disse que mantém o relacionamento há 9 meses e que essa é a primeira vez que são vítimas de preconceito. “Dois seguranças viram e não fizeram nada. Eles disseram que o agressor estava acompanhado de mais gente e eles estavam apenas em dois. Cadê a segurança e a responsabilidade dos organizadores?”. 

Segundo a assessoria do hospital, a vítima chegou ao hospital com suspeita de espancamento e está internada em um quarto. Não há risco de morte e o quadro de saúde é considerado estável. 

O chefe de segurança da boate nega que tenha ocorrido omissão e afirma que uma das mulheres reiniciou a briga depois que a confusão já estava controlada. “Já tínhamos apartado a briga e uma delas pegou uma pedra grande e atirou na cabeça do rapaz. Já estava controlado e ela tomou essa atitude, aí complica. Não sei dizer para onde o rapaz foi, só sei que uma travesti amiga dele, colocou ele ensanguentado dentro de um carro preto e foram embora. Inclusive quando passaram em frente a boate, elas chutaram o carro e ainda bateram com o sapato”, disse. Um boletim de ocorrência foi registrado como lesão corporal e injúria. Ocaso será investigado pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM).

Fonte: Diário Web, por Tatiana Pires, 15/07/2014

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Um Outro Olhar © 2015 | Designed by RumahDijual, in collaboration with Online Casino, Uncharted 3 and MW3 Forum