Vídeo sobre perseguição à população LGBT na Rússia e vídeos-protestos contra a homofobia nas Olimpíadas de Sochi

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Na onda dos protestos contra a homofobia na Rússia, o Google lançou seu doodle pró-LGBT (imagem acima) na sexta-feira na abertura dos Jogos de Sochi. Debaixo do doodle com as cores do arco-íris, seguiu-se o parágrafo:
A prática esportiva é um direito humano. Todas as pessoas devem ter a possibilidade de praticar esporte sem qualquer tipo de discriminação e conforme o ideal olímpico, que exige compreensão mútua e um espírito de amizade, solidariedade e 'fair play'".
Também os escandinavos fizeram bonito. O ministro da Saúde da Noruega, Bent Hoie,  afirmou que iria com o marido aos Jogos Paralímpicos de Sochi que serão realizados após os principais jogos. Em declarações ao jornal Aftenblad Stavanger, Hoeie disse ser normal para um funcionário do gabinete viajar com o cônjuge em visitas oficiais. E o comercial olímpico da Noruega também show. Ver abaixo.


Por sua vez, os suecos fizeram um vídeo onde cantam o hino da Rússia para mostrar seu apoio à população LGBT local. O filme se passa no estádio olímpico em Estocolmodecorado com bandeiras do arco-íris, onde uma garota e um garoto começam a cantar o hino russo, acompanhados aos poucos por pessoas de todas as nacionalidades, idades e orientações sexuais. O vídeo se chama Live and Let Love (ver abaixo) e no site da campanha de mesmo nome pode-se conferir a letra em inglês.

E as próprias russas da dupla t.A.T.u, Yulia Volkova e Lena Katina, subiram ao palco de mãos dadas, durante a abertura dos Jogos Olímpicos e cantaram, em russo, um de seus maiores sucessos Not Gonna Get Us (Não vão nos pegar). Desta vez, a falsa lesbianidade das duas serviu para mandar um recado que todos puderam entender.

Por fim, para se ter uma ideia de a quantas anda o heterrorismo na Rússia, segue o filme Hunted (Caçados) que foi ao ar no Channel 4 da Inglaterra, também na semana passada, mostrando a ação de gangues que perseguem pessoas homossexuais e as sujeitam a todo tipo de abuso físico e psicológico.

É o que dá quando o Estado, em conluio com a religião, saem interferindo nas liberdades individuais das pessoas em nome da defesa da família e outras patacoadas do gênero. Quem narra o documentário é a jornalista investigativa Liz MacKean. 

- Watch More Funny VideosOlympic Commercial From Norway Is The Greatest Ever

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Um Outro Olhar © 2015 | Designed by RumahDijual, in collaboration with Online Casino, Uncharted 3 and MW3 Forum