Recomendação de que gays não doem esperma pode dificultar gravidez lesbiana

sábado, 25 de agosto de 2012

Somente os funcionários do FDA podem proteger as mulheres da América do ataque do esperma gay!

Nos Estados Unidos, casais de mulheres que querem engravidar recorrem a amigos gays ou a clínicas que aceitam doadores de esperma homosssexuais. Segundo a doutora  Deborah Cohan, instrutora de obstetrícia e ginecologia na Universidade da California, San Francisco, algumas lésbicas preferem doadores gays  por acreditarem que são mais receptivos ao conceito de famílias de mesmo sexo.

Entretanto essa possibilidade pode ser dificultada pela decisão da Food and Drug Administration (FDA) de recomendar que qualquer homem que tenha mantido relacionamentos homossexuais, nos últimos cinco anos antes da doação, seja barrado como doador anônimo de esperma. A FDA adotou essa postura por considerar que homens homossexuais coletivamente têm uma possibilidade maior do que a média da população masculina de serem portadores do vírus da AIDS. 

Organizações de direitos LGBT e especialistas da área de reprodução assistida acusam a FDA de simplesmente estigmatizar todos os homens gays em vez de adotar um processo de triagem que enfoque o comportamento sexual de alto risco de qualquer doador, hétero ou homo.

Ainda que a FDA não proíba homens homossexuais de servir como doadores "diretos", permitindo que uma mulher utilize esperma de um gay para inseminação artificial, independente de seu histórico sexual, via uma clínica especializada, suas novas recomendações tornarão todo o processo legalmente mais difícil.  

O diretor de uma clínica, na Califórnia, que aceita doadores gays, resumiu bem a pertinência da nova resolução da FDA: “De acordo com essas regras, um homem heterossexual que faça sexo com prostitutas HIV-positivas sem camisinha será considerado apto como doador um ano depois da relação de risco mas não um homem homossexual envolvido em uma relação monógama com sexo seguro. Para ser doador, o gay deve manter celibato por cinco anos."  

Atualização: O texto original, em que se baseia essa postagem, é da Associated Press, de 2005. Nele se fala que a FDA estaria recomendando que gays fossem barrados em bancos de esperma. Agora, fala-se em proibir que gays doem esperma nos EUA. Ver também RT Question More .Na página da FDA, no Facebook, pessoas irritadas estão pedindo um posicionamento do órgão. Vamos ver se aparece algum.

2 comentários:

  1. É a mesmíssima coisa do que ocorre aqui, na doação de sangue... daqui há pouco, seremos proibidos de falar, por que nossas gotículas de saliva podem contaminar alguém....
    Beijo,
    Ricardo Aguieiras
    aguieiras2002@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  2. Lá também tem problemas com a doação de sangue, agora de esperma. Engraçado que a informação original é de 2005, falando em "recomendação", agora a história já é de "proibição". E o esperma não é testado por essas clínicas? Que diferença faz quem é o doador? De qualquer forma, o tratamento teria que ser igualitário para todos os doadores. Trata-se de uma medida claramente discriminatória. Bj, Míriam

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Um Outro Olhar © 2015 | Designed by RumahDijual, in collaboration with Online Casino, Uncharted 3 and MW3 Forum