O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, defendeu fim da "cura gay" para membros da comunidade LGBT

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Para presidente americano, Barack Obama, apoio da família e da sociedade
 aos jovens transexuais diz respeito ao 'tipo de futuro que construímos'

Obama pede fim de terapias de conversão para gays e transexuais

Para presidente americano, é responsabilidade da família e da sociedade apoiar os jovens; Casa Branca diz ser contra aplicação da 'cura gay' em menores de idade


WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, defendeu na quarta-feira, 8, o fim das terapias e tratamentos psiquiátricos de conversão - conhecidos como "cura gay" - para membros da comunidade LGBT com o objetivo de mudar suas orientações sexuais ou suas identidades de gênero.

O posicionamento do presidente americano foi uma resposta a uma petição cidadão para que ele se expressasse sobre o tema feita através do site da Casa Branca e que teve mais de 120 mil adesões em três meses. No pedido, foi exposto um caso do jovem transexual de 17 anos Leelah Alcorn que cometeu suicídio me dezembro depois de ser forçado para os país a participar desse tipo de terapia.
Esta noite, em algum lugar dos Estados Unidos, um adolescente - digamos que um garoto - terá dificuldades para dormir lutando sozinho contra segredo que ele mantém por toda sua vida. Em breve, talvez, ele vai decidir que é hora de revelar este segredo", afirmou Obama, em nota publicada nota publicada pela Casa Branca. "O que acontecerá a seguir depende dele, de sua família, bem como de seus amigos, seus professores e sua comunidade. Mas também depende de nós - sobre o tipo de sociedade que geramos, o tipo de futuro que construímos."
No mesmo texto, a assessora de Obama Valerie Jarret também disse que o governo americano "apoia os esforços para proibir o uso de terapias de conversão em menores de idade". "Provas científicas mostram (que esse tipo de terapia) não é adequada tanto do ponto de vista médico, quanto do ponto de vista ético e pode causar danos substanciais", afirmou Valerie.

Ainda de acordo com a Casa Branca, em 18 Estados americanos os parlamentares já criaram dispositivos legais para suspender a licença de profissionais que apliquem terapias de conversão em menores de idade.

A Sociedade Americana de Psiquiatria se opõe há bastante tempo a esse tipo de tratamento que, segundo a organização, se baseia na hipótese de que a homossexualidade é um distúrbio mental.

A declaração de Obama foi recebida com entusiasmo pelo Centro Nacional de Igualdade para Transexuais.
Ter o presidente Obama e a Casa Branca apoiando os esforços para banir terapias de conversão é fundamental na luta pelos jovens transexuais e LGB", afirmou Mara Keisling, diretora do centro. "Minha esperança é uma pessoa transexual possa mudar a forma como ela mesmo se vê depois de uma pessoa tão importante como Obama reconhecer sua causa. A pseudociência que impulsiona a terapia de conversão não pode coincidir com a auto-aceitação que vem com esse tipo de mudança." / AP, EFE e NYT

Fonte: O Estado de São Paulo, 09/04/2015

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Um Outro Olhar © 2015 | Designed by RumahDijual, in collaboration with Online Casino, Uncharted 3 and MW3 Forum