A história dos protestos e boicotes ao Firefox que levaram o homofóbico CEO da Mozilla a pedir demissão

quarta-feira, 9 de abril de 2014

Ex CEO da Mozilla apoiou financeiramente projeto de lei que visava proibir o casamento gay na Califórnia

CEO da Mozilla pede demissão após controvérsia com lei contra casamento gay Depois de duas semanas como presidente da Mozilla, Brendan Eich deixa cargo em decorrência de protestos indignados pelo seu apoio a lei contra casamento homossexual na Califórnia.

Mozilla anunciou que Brendan Eich, CEO da empresa e criador da linguagem de programação JavaScript, deixou o cargo na tarde de hoje – pouco menos de duas semanas de ter assumido como presidente da companhia. Eich recebeu vários protestos dos funcionários da empresa por ter apoiado financeiramente um projeto de lei que visava proibir o casamento gay na Califórnia.

“A Mozilla se orgulha de ser realizada por um padrão diferente, e, nesta última semana, nós não fizemos jus a isto. Nós sabemos o porquê das pessoas se sentirem furiosas ou machucadas, e elas estão certas: é porque nós não nos mantivemos verdadeiros a nós mesmos”, abre a executiva Mitchel Baker no anúncio oficial da empresa.

Eich, que também foi co-fundador da Mozilla, foi alvo na semana passada de diversos protestos de funcionários revoltados pela sua entrada como presidente. Segundo as acusações pelo Twitter, eles não aceitavam alguém no cargo de CEO que tivesse doado mil dólares para apoiar o Proposition 8 – um projeto de lei de 2008 contra o casamento homossexual na Califórnia.

Pouco depois dos protestos iniciarem, três dos seis diretores deixaram a Mozilla, incluindo Gary Kovacs e John Lilly, ambos que ocuparam o cargo de CEO antes de Brendan Eich. Para ampliar as manifestações, o site OKCupid organizou dias atrás um boicote ao Firefox, impossibilitando que os usuários acessassem a rede por meio do navegador da Mozilla.

Segundo diversas entrevistas com o ex-presidente durante a semana, Eich teria insistido que não renunciaria do cargo, mas acabou deixando a empresa na tarde de hoje. Quem irá assumir a vaga de presidente na Mozilla ainda é um mistério, mas a companhia pode anunciar novas informações na semana que vem.

OKCupid boicota Firefox por postura antigay do CEO Brendan Eich
Após tomar conhecimento do apoio dado pelo executivo a leis contra o casamento homossexual, rede de relacionamentos recomenda: utilizem outro navegador

Texto do boicote do site OKCupid ao Firefox devido à contração de Brendan Eich

“Olá, usuário do Mozilla Firefox. Perdão por esta interrupção da sua experiência com o OkCupid. O novo CEO da Mozilla, Brendan Eich, é um opositor dos direitos iguais para casais gays. Nós preferiríamos que nossos usuários não utilizassem softwares da Mozilla para acessar o OKCupid.

Políticas normalmente não são o negócio de um website, e todos nós sabemos que há muito mais coisas erradas no mundo do que um CEO equivocado. Dessa forma, você pode estar se perguntando por que nós estamos colocando esta declaração hoje. Eis o porquê: nós devotamos os últimos dez anos a reunir as pessoas — todas as pessoas.

Se indivíduos como o Sr. Eich tiverem alcance, então aproximadamente 8% dos relacionamentos em que nós trabalhamos duro para favorecer se tornarão ilegais. Igualdade para relacionamentos gays é algo particularmente importante para muitos de nós na OKCupid — mas é profissionalmente importante para toda a companhia.

A OKCupid trata de promover o amor. Aqueles que buscam negar o amor para, em vez disso, reforçar a miséria, a vergonha e a frustração são nossos inimigos, e nós não desejamos a eles nada além do fracasso.”

Funcionários da Mozilla pedem demissão de novo CEO
Vários empregados da companhia teriam comentado no Twitter em protesto a Brendan Eich, que teria apoiado projetos contra o casamento gay na Califórnia


Mal Brendan Eich começou a exercer seu novo cargo na Mozilla e já temos uma enorme polêmica surgindo. Isso porque ontem (27) tivemos vários empregados da empresa twittando mensagens em protesto ao CEO. “Eu sou um empregado da Mozilla e estou pedindo que Brendan Eich deixe o cargo como CEO”, disseram vários deles, entre outros comentários semelhantes.

A ação teve início com Chris McAvoy, líder do projeto Open Badges da Mozilla. Originalmente, ele teria antes comentado: “Eu amo a Mozilla, mas estou desapontado esta semana”; pouco depois, ele teria mandado o fatídico tweet mencionado anteriormente – um ato que foi seguido por outros funcionários pouco depois.

Mas o que o presidente da empresa teria feito de tão ruim para receber uma resposta tão grande em um espaço de tempo tão curto? A culpa, segundo o ArsTechnica, vem de ações anteriores de Eich: ele teria doado milhares de dólares para apoiar a Proposition 8 – uma lei que proibiria o casamento gay no estado da Califórnia – e os candidatos políticos envolvidos na proposta.

Fonte: Tecmundo, 03/04/2014

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Um Outro Olhar © 2015 | Designed by RumahDijual, in collaboration with Online Casino, Uncharted 3 and MW3 Forum