Homofobia: por um conceito amplo ou restrito?

segunda-feira, 16 de abril de 2012

arco-íris
Autor(a): Míriam Martinho

Dizem os estudiosos que vivemos há pelo menos 5000 anos no sistema patriarcal, assentado na supremacia masculina, com os homens como figuras detentoras de autoridade e privilégios, na sociedade, em detrimento das mulheres. Esse sistema, por sua vez, assenta-se na família patriarcal e na heterossexualidade obrigatória, tida como única forma "normal" de relacionamento erótico e afetivo entre as pessoas. Embora ligeiramente abalado do último século para cá, com a mudança no estatuto das mulheres e as reivindicações de grupos homossexuais por igualdade de direitos, este sistema continua vigente e permeia tudo que nos circunda, inclusive nós mesmos. Então, seríamos obrigados, ao fazer uma leitura radical desse contexto, a considerar tudo como sexista e heterossexista e consequentemente preconceituoso, o que é inviável.

Por isso, na minha opinião, o conceito de homofobia necessita de definição precisa, objetiva, com a qual a sociedade concorde, para ser passível de se tornar crime. Sem uma definição dessa natureza, ficamos à mercê das subjetividades, e cada um(a) vê e sente as coisas de uma forma, tanto que aquilo que me ofende não ofende igualmente a outra pessoa ou sequer a ofende. Obviamente, me refiro aos casos, tidos como preconceituosos, de anúncios comerciais, declarações de celebridades, entre outros mais light, e não a crimes de ódio, mesmo porque o estudo desses crimes estabelecerá sua motivação, possibilitando separar-se o joio do trigo. Assim, considero fundamental haver, na análise de qualquer situação de homofobia, pelo menos um sujeito homossexual presente e/ou referências (negativas) incontestáveis à homossexualidade. Fora dessas especificações, pondero que entramos no terreno das especulações subjetivas, um verdadeiro pântano, onde se atolar é muito fácil.

Sobretudo, vejo o patrulhamento ideológico das pequenas falas, realizado por muitos ativistas homossexuais hoje em dia, como profundamente contraproducente à luta pelos direitos LGBT, pois cria antagonismos desnecessários e passa uma imagem de fanatismo da militância. O objetivo a conquistar é o da igualdade de todos perante a lei, via a oficialização dos direitos civis das pessoas homossexuais e, no máximo, o do reconhecimento da homossexualidade, da bissexualidade, etc., como variantes da sexualidade humana, pois é o que são aliás.

Fora isso, me parece extrapolação da função do ativismo - e fonte da oposição ao alcunhado kit antihomofobia, por exemplo - sair-se pregando contra a heteronormatividade, entendida pela maioria como heterossexualidade simplesmente. A maior parte das pessoas acha que combater a norma heterossexual - pelo seu caráter de obrigatoriedade - é o mesmo que combater a heterossexualidade. Daí não precisa um grande salto intelectual para imaginar que se quer fazer propaganda da homossexualidade, em programas de educação sexual, em vez de simplesmente combater o preconceito contra a mesma. Há formas e formas de se dizer e fazer as coisas. Impor conceitos e jargões do ativismo à sociedade só gera confusões.

Parodiando Martin Luther King, prefiro pensar que um mundo justo será simplesmente aquele onde as pessoas não serão julgadas por detalhes insignificantes como a cor da pele, o sexo ou a orientação sexual e sim pelo conteúdo de seu caráter. Não quero substituir uma norma por outra, preconceituosos heterossexuais por preconceituosos homossexuais. Melhor construir pontes do que levantar muros.

Nota: Aproveito para convidá-los a ler dois textos sobre direitos homo de uma perspectiva liberal, com a qual me identifico em boa parte:União homoafetiva: uma pequena vitória para a liberdade:http://bit.ly/iCpBV0 União estável, homofobia e igualdade de direitos:http://bit.ly/k9ZzAz

Publicado originalmente em Contra o Coro dos Contentes (14/06/11)  

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Um Outro Olhar © 2015 | Designed by RumahDijual, in collaboration with Online Casino, Uncharted 3 and MW3 Forum