Carlos Boçalnaro aprova projeto que veda educação sexual em escolas

sexta-feira, 23 de março de 2012

Carlos, Jair e Flávio Boçalnaros
Filho do deputado Jair Bolsonaro, Carlos Bolsonaro conseguiu passar na Câmara Municipal do Rio de Janeiro seu projeto de lei (Projeto de Lei 1082/11) que veta a educação sexual nas escolas, como segue: "Fica vedada a distribuição, exposição e divulgação de material didático contendo orientações sobre a diversidade sexual nos estabelecimentos de Ensino Fundamental e de Educação Infantil da rede pública municipal da Cidade do Rio de Janeiro.” Leia íntegra do projeto.

A matéria agora irá para segunda discussão, e se aprovada, o Prefeito Eduardo Paes deverá sancionar a proposta. Venceram a primeira batalha, mas não venceram a guerra. Agora tem que haver mobilização para essa segunda discussão e, caso continue vitoriosa, para o prefeito vetar a proposta como o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, vetou o lastimável Dia do Orgulho Hétero.

Abaixo os vídeos do projeto Escola Sem homofobia que tanto furor provocou nas mentalidades medievais renascidas das sombras. Aliás, os três vídeos do chamado kit gay são até discutíveis do ponto de vista estético, pobrinhos e tal, mas ver algo de ofensivo nesse material é realmente muito para qualquer cabeça que de fato esteja no século XXI (Veja ou reveja os vídeos do site em nossa galeria de vídeos). 

3 comentários:

  1. O projeto é discriminatório até na justificativa. Claramente discriminatório e portanto inconstitucional. Não entendi como passou pela Comissão de Constituição e Justiça. A cidade do Rio de Janeiro está mesmo muito mal servida de legisladores. Imagina só como o mundo vai encarar uma viagem ao pais do preconceito para assistir um campeonato mundial de futebol ou uma Olimpíada.

    Além disso o projeto tem vício de iniciativa porque o currículo escolar compete a União por lei federal. Pode-se argumentar que a União não legislou sobre o tema especificamente, mas por que o faria se a Constituição não admite preconceito? E quando se determina que o currículo não pode apresentar certo tipo de informação, por suposta moral social que diz respeito a um segmento social já reconhecido autêntico pelo STF, isso é discriminação e preconceito. Logo, inconstitucional.

    Carlos Bolsonaro não se importa com a pecha de preconceituoso, assim como seu irmão e pai, mas a História se importa, e muito. Eles jogam pelo futuro próximo, eleições municipais. Surpreende como a votação da Câmara seguiu. Nas próximas eleições a cidade vai desenhar novamente o seu perfil. Qual será o rosto do Rio de Janeiro ao final de 2012?

    ResponderExcluir
  2. Benjamin,

    a Assembleia Legislativa do Rio não condecorou o "filósofo" Olavo de Carvalho com a medalha Tiradentes no ano passado (15 de dezembro de 2011) a partir de projeto do Deputado Flávio Bolçanaro (Projeto de Resolução nº. 536, de 2011)?
    Os conservadores vêm se articulando direitinho. Tem um projeto de poder tal qual o PT. Estamos bem servidos de autoritários. O que falta no Brasil são democratas e democracia de verdade. E sem ela, as leis só existem no papel. A sociedade acaba regida pela a lei da selva, onde os mais raivosos é que prevalecem.

    ResponderExcluir
  3. Não devemos ser preconceituosos com gays, bichas e travecos... total apoio

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Um Outro Olhar © 2015 | Designed by RumahDijual, in collaboration with Online Casino, Uncharted 3 and MW3 Forum