Pastoras Rosania e Lanna vão se casar em castelo no interior de São Paulo

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Rosania (com o cachorrinho) e Lanna casarão em Mauá (interior de SP)

Pastoras lésbicas que criaram uma igreja evangélica em SP vão se casar


O pedido já estava fazendo bodas de cobre: faz dez anos que Lanna Holder, 38, perguntou se Rosania Rocha, 40, se casaria com ela. É que à época a lei brasileira não deixava pessoas do mesmo sexo se casarem e as duas faziam parte de uma igreja que nada simpatizava com a ideia.

Mas agora sai. Em 19 de dezembro as duas pastoras que fundaram a igreja evangélica Comunidade Cidade de Refúgio, no centro de São Paulo, sobem ao altar.

Em grande estilo: elas vão se casar num bufê em formato de castelo em Mauá, cidade no interior de São Paulo. “Minha mulher é uma rainha, então nada mais adequado”, justifica Lanna, que teve a ideia de cenário quando voltava do aeroporto e viu um outdoor perguntando “Você já pensou em se casar num castelo?”. Ela levou como um sinal. E essa história é cheia deles.

A começar pelo momento em que as duas se viram pela primeira vez. Rosania era uma cantora gospel radicada nos EUA que se vestia com roupas descoladas e não tinha medo de maquiagem. Já Lanna era uma missionária em ascenção no Brasil que foi convidada a propagar sua fé em solo americano. “Ela chegou com uma saia rodada, jeans, e um cabelão preso no coque. Achei estranho”, diz Rosania, “mas senti vontade de me aproximar”.

A vontade se concretizou e as duas ficaram amigas. “Ensinei ela a usar um pouco de maquiagem, usar uns terninhos em vez das roupas muito conservadoras de então”, diz Rosania, que era casada, tinha um filho e nunca se sentira atraída por outra mulher.

Rosania, à esquerda, e Lanna, em foto feita para ensaio de casamento

Já Lanna sabia bem o que sentia. “Sempre tive esse desejo, e tentava lutar contra. Por isso, tinha um discurso ainda mais anti-gay do que o Silas Malafaia tem hoje em dia.”

A atração pela amiga venceu. Seis meses depois de se conhecerem, durante uma viagem a Nova York, Lanna aproveitou que as irmãs de igreja estavam dormindo ou no banho e roubou uma bitoca de Rosania.

E começou um namoro escondido e cheio de culpa. “Era duro. Pedíamos para Deus nos matar durante esse período”, diz Rosania. Não matou. Então as duas acharam por bem se sentarem com os dois maridos e, juntas, pôr às claras o que acontecia. Três meses depois, Lanna estava divorciada.

Já Rosania lutou para salvar seu matrimônio. “Passamos quatro meses em batalha contra nosso amor”, conta ela. Durante esse período, chegaram a ficar nove meses sem se falar.

O silêncio foi rompido por uma notícia triste: Lanna havia sofrido um acidente de carro e estava na UTI, com quatro costelas quebradas e um coração que mal batia. “Foi nessa hora que me dei conta: o que seria de mim se perdesse ela?”, lembra Rosania, que passou a fazer visitas contra os conselhos dos pares da igreja. “Eles diziam que o acidente tinha sido providência divina, que cada vez que eu fosse vê-la ela ia piorar um pouco, até morrer.”

“Diziam que o acidente era a providência de Deus, para mostrar que estávamos errando. Mas Ele falou comigo, para eu ir. E eu ia”, relembra Rosania. “E a cada vez que ela ia, eu melhorava”, diz Lanna.

Decidiram ficar juntas de vez quando Lanna recebeu alta, mesmo que isso significasse se afastar da igreja. “A gente só se aproximou mais e mais.”

Durante o namoro, outro sinal brilhou. Um dia, conversando, Rosania disse que adorava margaridas. Na mesma semana, as duas viajavam por uma auto-estrada quando Lanna Viu um campo de margaridas sobre o morro, no acostamento. Parou o carro sem pensar duas vezes, subiu a ladeira e voltou com os braços cheios de margaridas, que entregou de joelhos. “Foi o começo do pedido”, diz.

A proposta em si foi durante uma conversa séria sobre como havia impedimentos ao amor. “Perguntei se ela queria superar todas elas comigo”, diz Lanna. A resposta foi sim.

Desde então, tornaram ao Brasil e construíram sua própria igreja, que chega em 2014 ao quarto templo. “É uma igreja para Jesus, não só para gays”, explica Lanna. Têm hoje 500 seguidores e celebraram mais de dez casamentos homossexuais de maio para cá.

E como duas pastoras com o dom da oratória definiriam seu amor? “É sair do preto e branco e ir para o colorido, como a Alice no país das maravilhas, sabe?”, diz Lanna. Uma terceira pastora amiga casa as duas em 19 de dezembro, com 500 membros da comunidade assistindo. 

A lua de mel será em Paris, como previu um outro sinal, diz Lanna: “Fui convidada a ministrar na França uns anos atrás. Comprei uma torre Eiffel de cristal e dei para ela, com a promessa de que iríamos juntas depois de nos casar, o que era impossível na época. Foi um ato profético”. Felicidade às noivas.

Fonte: Paraíba.com.br, 02/11/2013

30 comentários:

  1. Profeticamente diabólico, infelizmente chegou ao fim, Jesus desculpa a audácia, o que falta mais pro Senhor voltar ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falta teu senso de ridículo e para desse preconceito !

      Excluir
    2. Senta e espera que ele já já pinta por aqui...

      Excluir
    3. Diabólico é você julgar alguém! Não aprendeu na sua amada Bíblia (Não julguem, para que vocês não sejam julgados.) Então vá viver a sua vida e pare de falar dos outros!

      Excluir
    4. Falta vc conhecer melhor a Bíblia e retirar a trava do seu olho, para julgar o olho alheio. N seja hipócrita!!!!

      Excluir
    5. Não se trata de julgamento. A Bíblia é clara a respeito disso. E ela ainda diz que no fim dos tempos surgiriam falsos profetas, com uma visão deturpada do evangelho.
      Um relacionamento que desenvolve-se a partir de um adultério não provém de Deus.

      Excluir
    6. falta vc sair do armario e para de julgar os otros pq vc naum deve passar de uma Bixona..

      Excluir
    7. Nossa, essa história de amor é linda. Com certeza elas nunca foram realmente apaixonadas pelos seus ex-maridos. Porque amor é assim, uma vez encontrando a pessoa certa nada nesse mundo separa. O amor ainda existe!

      Excluir
    8. Jesus não virá por um simples motivo: ele nunca saiu daquí.

      Excluir
  2. diabólico?
    o que tem de diabólico no amor?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. isso não é amor, veja uma tentando ser o homem e a outra a mulher.. escarnecendo da união criada por Deus.

      Excluir
  3. Diabólico, Anônimo13 de novembro de 2013 19:12, é você ser gay (tô falando de você mesmo), ter interesse voraz pelo assunto (se não tivesse não teria vindo nesse site e feito um comentário), e não ter coragem de se assumir e de assumir a sua verdadeira sexualidade, ser quem você é de fato. Já que é covarde, pelo menos tenha a dignidade de deixar o AMOR prevalecer. Deixe quem se ama, se amar e cuide de erradicar a sua INFELICIDADE, sendo quem você é, pois ainda dá tempo de você ser FELIZ. Ah, e felicidade para as pastoras, que o amor esteja sempre presente em suas vidas.

    ResponderExcluir
  4. Não amigo conheço essas linda pastoras do "senhor" Lúcifer, se elas amam tanto a Deus assim como dizem, e se prega a palavra dele, conhece a verdade, e tudo tão bonito né, esse amor todo, e eu digo e repito, se e AMOR de Deus, pq quando lá no inicio ele não criou pra Adão um outro Adão, deturpando a palavra de Deus sim.. e da pior forma, coitadas de quem segue essas ai...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coitado de vc...
      Que Deus te abençoe e abra seu coração e sua mente!!

      Excluir
    2. nossa e verdade o que vc faz nessa pagina,vc e gay tambem por que os crentes idiotas nao se misturam com homosexuais

      Excluir
    3. Deus perdoe esse babaca. Soh quem tem o poder de julgar as pessoas pela lei de Deus eh Deus. Cuide da sua salvacao, pq falar mal do seu irmao, vai te fechar as portas do ceu.

      Excluir
  5. A e só vim aqui por causa de um amigo do facebook que postou no facebook dele, e cliquei na materia porque nunca aprovei o que essa tal lana fala, uma hora homossexual assumida, uma hora pastora serva de Deus, depois uma homossexual com vida promiscua, veja os testemunhos dela antes de conhecer a palavra de Deus... lamentavel !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ela não é pastora, é apenas mais uma ativista glbt..eles estão por toda parte..

      Excluir
    2. Quanta ignorânciaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

      Excluir
  6. Sabe o que me entristece?
    A questão de que as pessoas já conheciam a verdade.
    A Palavra de Deus irá nos confrontar e cabe a nós tomarmos a nossa posição e lutar contra a nossa carne e as nossas vontades. O triste é saber que quem sabe a verdade, como a Lanna e a companheira, acaba conduzindo outros a uma falsa redenção, lançando-os em um abismo conjunto ao deles.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lutar contra a carne a nossa vontade??? Pq??
      Não luto contra nada e nem tenho medo de Deus ou do Diabo!
      Aliás, Deus e Diabo são a nossa própria consciência!!
      Ter amor no coração, amar ao próximo como a si mesmo! É isso q importa!!

      Excluir
  7. Povo religioso fanático, deus mimimi, deus criou mimimi deus não criou nada, deus nem existe. Vão ser felizes e deixem os outros tb serem, quanta amargura disfarçada de religiosidade.

    ResponderExcluir
  8. Quanta amargura, prepotência, sinismo, ódio e hipocrisia desses religiosos que não devem nem amar a si mesmos.

    ResponderExcluir
  9. besteira... Davi e Jonatas filho de Saul viviam se comendo pelos campos e ninguém ta nem ai...

    ResponderExcluir
  10. é uma tristeza ler esta reportagem, pra quem ouviu as pregações desta ex missionária cristã, é uma pena!! não julgo ninguem pela opção sexual apenas me entristeço pois ela quer pregar o que não vive. e já pra responder algusn, amor não é exatamente isso, é além disso, é maior que isso, amor mesmo é alguem sendo Deus vir a terra e morrer por nós pecadores, assumindo nossa culpa, isso é amor, o resto esta bem abaixo disso...

    ResponderExcluir
  11. Opção é escolher ser juiz da felicidade alheia. Vai ler a Bíblia direito e aprende de uma vez que a essência dela é o AMOR, não o ódio destilado pelos que se dizem cristãos. Afinal se todos pecaram, o que te da o direito de julgar quem está na mesma posição que você? Ou por acaso vc é Deus? Intolerância também é pecado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amor? Tu é que é um bosta de imbecil, que não sabe o que diz. Vai entender contexto seu ameba.

      Excluir
  12. Tomara que fogo do céu caia e mate vocês duas.

    ResponderExcluir
  13. Quanta gente homofóbica aqui irritada por ver duas mulheres que são felizes como casal. Um mundo realmente esta perdido na ignorância dos intolerantes.

    ResponderExcluir
  14. Esses religiosos não amam nem a si mesmos, para um membro de uma igreja visitar outra tem que pedir autorização pro pastor. Dentro da igreja o que mais tem é fofoqueiros e hipócritas que "pecam" e depois correm pra "Deus" pra pedir perdão e assim vira um ciclo vicioso. Quem são vocês religiosos para julgarem homossexuais que querem se casar? Vocês são "Deus" agora? Seus bandos de fariseus! Quem conhece a bíblia sabe do que to falando.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Um Outro Olhar © 2015 | Designed by RumahDijual, in collaboration with Online Casino, Uncharted 3 and MW3 Forum