Em Israel, corrente conservadora passa a aceitar a ordenação de rabinos LGBT

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Na última sexta-feira, a corrente conservadora do judaísmo, chamado Movimento Conservador, decidiu admitir a presença de gays e lésbicas como candidatos ao rabinato em Israel, à semelhança do que já ocorre nos Estados Unidos há alguns anos. 

A decisão foi tomada, por quase unanimidade (apenas um rabino dos 18 votantes se absteve de votar), pelo conceituado seminário rabínico Schechter, em Jerusalém, com base numa espécie de isonomia religiosa, ou seja, todos são iguais não apenas perante a lei mas também aos olhos de Deus, já que todos são feitos à sua imagem. Os estudantes gays e lésbicas começam a poder participar para o curso de ordenação que dura dois anos já no próximo ano letivo. 

Agora, das  três principais correntes do judaísmo — reformista, conservadora e ortodoxa — apenas a ortodoxa segue mantendo-se contrária à ordenação de gays e lésbicas bem como de quaisquer mulheres como líderes religiosas. E como é esta corrente que monopoliza os serviços públicos ligados à religião, como casamentos (não existe união civil no país) e funerais, os futuros rabinos homossexuais ainda terão bastante trabalho pelo frente para obter plena aceitação.

Fonte: Com informações de O Globo

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Um Outro Olhar © 2015 | Designed by RumahDijual, in collaboration with Online Casino, Uncharted 3 and MW3 Forum