Casais LGBT poderão casar no estado americano de New Jersey a partir de outubro

segunda-feira, 30 de setembro de 2013 0 comentários


EUA: juíza autoriza casamento gay em Nova Jersey

Uma juíza americana autorizou a realização de casamentos gays no estado de Nova Jersey, considerando que sua proibição iria contra uma decisão adotada em junho pela Suprema Corte dos Estados Unidos. A juíza Mary Jacobson ordenou que esses casamentos podem acontecer a partir de 21 de outubro.

Em sua decisão, explicou que "os casais do mesmo sexo devem ser autorizados a casar, para obter as mesmas proteções (que os casais heterossexuais) segundo a lei de Nova Jersey".

A Suprema Corte declarou inconstitucional, no dia 26 de junho, a denominada lei Doma sobre o matrimônio, que só reconhecia como válida a união entre um homem e uma mulher. Essa decisão concedeu aos homossexuais casados, nos Estados que autorizam essas uniões, contar com as mesmas vantagens federais (saúde, impostos) dos casais heterossexuais.

A juíza também baseou sua decisão em outra de 2006 (Lewis vs Harris), que considerou que os homossexuais devem ter os mesmos direitos e vantagens que os casais heterossexuais.

Esta é a primeira vez que um magistrado utiliza a decisão da Suprema Corte para permitir o casamento gay em um Estado onde é proibido. Segundo especialistas, medidas similares podeam ser tomadas em outros estados. Treze estados e Washington autorizam o casamento entre pessoas do mesmo sexo nos Estados Unidos.

Fonte: Terra via AFP, 28/09/2013

Protestos bem humorados dos LGBT e dos concorrentes contra o macarrão preconceituoso da Barilla

sábado, 28 de setembro de 2013 0 comentários

O amor é para os corajosos. Tudo o mais é massa Barilla.

Grupos defensores dos direitos dos gays na Itália propuseram nesta quinta-feira, 26, boicote à Barilla, maior fabricante de massas do mundo. O protesto é um ato de repúdio contra declarações do presidente da empresa, Guido Barilla.

O executivo, de 55 anos, afirmou à emissora italiana Radio 24, durante programa de grande audiência no país, que em hipótese alguma faria propagandas de TV em que seus produtos fossem consumidos por famílias formadas por casais homossexuais.
“Se os gays não gostarem, podem comer outra marca”, afirmou Guido. “O conceito de família sagrada continua sendo um dos nossos valores fundamentais.”
Guido Barilla não parou por aí. “Todo mundo tem o direito de fazer o que quer, mas sem perturbar as pessoas à sua volta.” E foi além: “Eu não tenho nenhum respeito pela adoção por famílias homossexuais porque isso diz respeito a uma pessoa que não é capaz de escolher”, disse, referindo-se aos filhos adotados por gays.
A reação às declarações foi imediata. Uma série de imagens ironizando o executivo e defendendo a liberdade de opção sexual espalhou-se pela internet. E gays de todo o mundo foram convocados a deixar de consumir produtos fabricados pela Barilla.

Buitoni: macarrão para todos.

O barulho do episódio alcançou o Parlamento da Itália. O deputado Alessandro Zan, ativista gay do partido de esquerda Sinistra Ecologia Libertà, ressaltou o tom homofóbico das palavras de Guido Barilla.
“Este é mais um exemplo da homofobia italiana”, falou Zan à imprensa na Itália. “Estou me juntando ao boicote à Barilla e espero que outros parlamentares façam o mesmo.”
Emenda ao soneto. A Barilla, fundada há 136 anos e presente hoje em mais de uma centena de países, tem uma linha de 20 produtos, entre massas e molhos. Domina metade do mercado italiano e pelo menos um quarto das vendas nos Estados Unidos. Mas, diante da repercussão negativa do caso, teme ter sua liderança abalada de alguma forma.

Garofalo: Para nós tanto faz com quem você faz
 (o macarrão), o que importa é que o faça al dente!  

Pensando nisso, seus publicitários agiram rapidamente. Já nesta quinta, 26, transmitiram novo programa comercial na TV, no horário do almoço, em que aparecia uma tradicional família composta por mãe, pais e filhos – como habitualmente. Mas, na sequência, telespectadores puderam acompanhar uma retratação de Guido Barilla.
“Peço desculpas se meus comentários criaram mal-entendido ou polêmica ou se eu ofendi alguém”, afirmou Guido Barilla na propaganda. “Somente queria (com as declarações dadas no rádio) sublinhar o papel central da mulher na família.”
Guido também tentou se desculpar pelo Twitter: “Peço muitas desculpas por ter ofendido a sensibilidade de tantos. Tenho o mais profundo respeito por todas as pessoas, sem distinção”.
Mas Guido parece não ter comovido os ativistas.
“É deprimente que um homem de negócios acostumado a trabalhar e viajar ao redor do mundo diga o que Guido Barilla disse. Certamente não comprarei mais os seus produtos”, disse Ivan Scalfarotto, deputado na Itália pelo Partido Democrático, de centro-esquerda.
Fonte: Radar Econômico, ESP, colaboração especial de Carlo Cauti

Só para lembrar que outras marcas de macarrão já chegaram ao século XXI, segue vídeo abaixo.

Tribunal Superior do Trabalho (TST) reconhece igualdade de direitos para funcionários homossexuais

sexta-feira, 27 de setembro de 2013 0 comentários

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) reconheceu em acordo coletivo que funcionários com relações homoafetivas têm os mesmos direitos que qualquer cidadão. Por enquanto, a decisão só vale para uma categoria, mas ela poderá ser estendida a outras categorias.

Foi a primeira vez que o TST analisou uma cláusula dessas em um acordo coletivo. O recurso partiu do Sindicato dos Aeroviários do Rio Grande do Sul. O Tribunal Regional do Trabalho negou o pedido, mas os ministros do TST, que julgaram o recurso, derrubaram a decisão e incluíram o ponto no acordo da categoria.

“A decisão do TST reconhece que deve haver um modelo a ser garantido em termos de direitos dos parceiros dos trabalhadores que estão em uma determinada empresa”, afirma o ministro do TST, Ives Gandra Filho.

Um dos principais argumentos foi a decisão do Supremo Tribunal Federal, de 2011, que deu aos casais homossexuais as mesmas garantias da união estável entre homem e mulher, e outras decisões que já tinham reconhecido direitos previdenciários e à herança. 

Com a decisão do TST, todos os trabalhadores ligados ao sindicato, independentemente de terem uma relação hétero ou homoafetiva, passam a ter os mesmos direitos. Poderão incluir o companheiro ou companheira nos planos de saúde e odontológico e poderão tirar licença para tratar do companheiro em caso de problemas de saúde mais graves.

Fonte: Jornal Hoje, 26/09/2013

Tolerância zero para a homofobia no futebol, segundo a FIFA

quinta-feira, 26 de setembro de 2013 0 comentários

Campanha contra a homofobia no futebol errou de chamada: 'Atrás dos jogadores gays'

Entidade garante que no seu estatuto e no código de conduta têm regras que condenam todos tipos de discriminação.

São Paulo - A Federação Internacional de Futebol (Fifa) afirmou ter uma postura de tolerância zero diante das variadas formas de discriminação. A reação veio após a publicação de reportagem na edição de domingo do Estado, que mostrou o tabu sobre a homofobia no esporte.

A Fifa e o Comitê Olímpico Internacional (COI) não fizeram campanhas diretamente relacionadas ao combate à homofobia. Ambas, porém, possuem em seus estatutos e códigos de conduta regras que condenam a discriminação por gênero.

Em janeiro de 2012, a Associação Brasileira de Gays, Lésbicas e Transgêneros enviou um ofício à Fifa pedindo uma campanha contra a homofobia na Copa do Mundo que será realizada no Brasil. A entidade ainda espera uma resposta, segundo o presidente Carlos Magno Silva Fonseca. "Nossa ideia era de que houvesse uma campanha como as que já foram feitas contra o preconceito racial, mas não recebemos nenhuma resposta."

A escolha das sedes para as próximas Copas do Mundo e Jogos Olímpicos colocaram diante das entidades um desafio na discussão sobre a questão gay no esporte. Após a Copa no Brasil, em 2014, os Mundiais serão disputados na Rússia, em 2018, e no Catar, em 2022, países com histórico de violações nos direitos dos homossexuais. A Olimpíada de Inverno, no início de 2014, será em Sochi, também em território russo.

Em agosto, a Rússia aprovou a chamada "lei antigay", que proíbe manifestações públicas a favor dos gays - até 1993, a homossexualidade era crime no país, o que ainda está em vigor no Catar.

"Rússia e Catar se comprometeram a dar boas vindas a todos os torcedores, além de garantir a segurança deles. A Fifa acredita que (os países) vão cumprir a promessa", diz a entidade em nota. A Fifa ainda afirma ter pedido esclarecimentos aos russos sobre a "lei antigay", assim como fez o COI.

Beijaço no parlamento italiano contra a homofobia

quarta-feira, 25 de setembro de 2013 1 comentários

Parlamentares italianos de mesmo sexo se beijam contra a homofobia

ITÁLIA: Kiss-in na aprovação de fraca lei anti-homofobia e transfobia

Associações e grupos LGBT italianos estão insatisfeitos com um projeto de lei anti-homofobia e transfobia que passou na Câmara Inferior dos Deputados na noite passada, argumentando que as proteções à liberdade de expressão do projecto ainda permitem transgressões discriminatórias.

As associações e grupos LGBT Italianos afirmam que a proibição da homofobia e transfobia é "hipócrita".

As associações, grupos e seus aliados criticaram a legislação proposta, que pretende penalizar a homofobia e a transfobia, mas que ainda protege “opiniões expressas dentro de organizações políticas, culturais ou religiosas”, permitindo que estes grupos continuem a fazer comentários homofóbicos/transfóbicos.

Numa dramática demonstração, o partido “anti-establishment” Italiano Movimento Cinco Estrelas (Five Star Movement - M5S), atualmente o partido político mais poderoso da Itália, encenou um ‘kiss-in durante o debate para a votação, onde deputados do mesmo sexo colaram os lábios e seguraram cartazes com a frase "mais direitos". A página do facebook do partido revelava que o ‘kiss-in’ foi realizado ", porque um beijo e um abraço não devem ser assustadores e não temos medo". (vídeo no final da notícia).

O beijo entre pessoas do mesmo sexo tornou-se uma poderosa forma de protesto dentro das batalhas políticas e sociais para os direitos das pessoas LGBTI, enviando uma mensagem não-verbal directa e universalmente reconhecida. Por outro lado, o beijo entre pessoas do mesmo sexo como forma de protesto é muitas vezes confrontado com violência, como o mundo já viu em várias ocasiões na Rússia só este ano.

Segundo o jornal La Republica, o projeto de lei foi aprovado com 354 votos a favor e 79 contra.

Depois de passar pela Câmara dos Deputados, o projeto de lei anti-homofobia e transfobia deve agora passar no Senado italiano, antes de ser transformado em lei.

Grupos que se dizem "pró-família" e pessoas independentes opuseram-se fortemente ao projecto de lei, dizendo que a legislação vai limitar a sua liberdade de expressão e que vai ser usada como um cavalo de Tróia para introduzir o casamento igualitário no país. O projecto também tem a oposição de legisladores católicos que já forçaram centenas de alterações à legislação original.

Conforme o projeto de lei foi sendo aprovado em vários níveis do governo este ano, os LGBTs italianos têm-na rotulado como "a pior lei de sempre," dizendo que o projeto original foi comprometido para acalmar os temores dos partidos de direita. O primeiro esboço do projecto de lei foi aprovado em Outubro de 2012, apresentado ao Parlamento por Anna Paola Concia, uma deputada lésbica.

O jornalista italiano Tommaso Cerno disse em declarações ao Gay Star News: "A discriminação e o ódio não são opiniões que mereçam uma protecção. Os insultos não podem ser protegidos”.

Outro grupo italiano de direitos LGBTI apelidou o projecto de lei de "inútil" e "perigoso", dizendo que a lei é inadequada porque penaliza a 'homofobia' e a 'transfobia' mas não a discriminação com base na "orientação sexual" e "identidade de género".

O presidente da associação LGBT Arcigay, Franco Grillini, disse também ao Gay Star News: "Eu acho que esta lei é" acqua fresca ", como dizemos em Itália, quer dizer "água doce". Isso significa que não é uma lei real para proteger as pessoas LGBT, mas apenas para apaziguá-las.

A Itália continua a ser classificada como um dos países mais homofóbicos/transfóbicos da União Europeia.

Um recente relatório da Amnistia Internacional destacou o fracasso do país em implementar leis anti-discriminação com base na orientação sexual ou identidade de gênero. De acordo com o relatório, os ataques cometidos em razão da orientação sexual ou identidade de gênero não são considerados crimes de ódio.

No início deste ano, estudantes LGBT revelaram que as escolas na Itália são o pior lugar para se ser gay, com 40% dos alunos a recusarem ter amigos gays. Transexuais ou transgéneros então nem se fala.

Fonte: Portugal Gay PT, 21/09/2013

 

Ex-BBB Angélica Morango casou em São Paulo no último sábado

terça-feira, 24 de setembro de 2013 0 comentários

Rabyta e Angélica Morango antes da festa de despedida
 de solteira (Foto: Reprodução/Instagram)

Ex-BBB Morango se casa em São Paulo: 'Sim, eu quero, te amo'
Angélica oficializou união com a comissária de bordo Rabyta neste sábado, 21.
por Bárbara Vieira


A ex-BBB Angélica Morango se casou neste sábado, 21, com a comissária de bordo Ana Angélica, mais conhecida como Rabyta. "Sim, eu quero, te amo", escreveu ela no Twitter ao postar fotos da cerimônia de união civil, em São Paulo. "É muito raro eu chorar, mas hoje foi inevitável... Um dos momentos mais emocionantes da minha vida".

Angélica foi pedida em casamento no último Dia dos Namorados pela então namorada, que não quer revelar sua identidade porque já viu colegas de empresa serem demitidos após revelarem sua orientação sexual. Já Morango se assumiu gay em 2009 durante a participação no "Big Brother Brasil".

Antes do casamento nesta manhã, Morango curtiu a madrugada com amigas em uma festa de despedida de solteira. "Ontem rolou a nossa despedida de solteiras com amigos queridos presentes e tantos outros que não estiveram fisicamente, mas em pensamento", escreveu a ex-BBB no Twitter. Morango revelou também um bafão que ocorreu na noitada.

"Ontem na nossa despedida de solteiras, a stripper foi dançar com a Rabyta e tirou a blusa dela, mas eu não achei ruim. Ia até dar gorjeta, mas não tinha onde eu colocar a gorjeta porque ela já tava peladica. 'Baphos' da noite. Quando ela pôs roupa eu agradeci pelo entretenimento."

Procurada pelo EGO, a ex-BBB contou detalhes da união. "Eu sou muito durona, difícil eu chorar. Mas hoje me emocionei, chorei mesmo", disse ela que explicou a cerimônia foi antecipada depois que alguns casamentos gays foram negados em outros estados do Brasil. Entretanto, Angélica afirmou que ainda pretende fazer uma grande festa em novembro. Rabyta também deu sua declaração: "Agora tem um papel provando que ela é minha."

Fonte EGO, em São Paulo, 21/09/2013

Enquanto espera bebê para o próximo ano, Larissa torce pela amada Lili no Circuito de Vôlei de Praia

segunda-feira, 23 de setembro de 2013 0 comentários

Lili e Larissa no casamento de ambas em Fortaleza:
três anos juntas (Foto: Reprodução/Facebook)

Larissa sofre na torcida por Lili e admite voltar para 2016: 'Dá saudade' 
Medalhista olímpica deu pausa na carreira para se dedicar ao papel de mãe, mas se empolga com Olimpíadas e cogita retorno às areias

Por Túlio Moreira*

A torcida que lotou a arena montada na praia do Camburi, em Vitória (ES), não economizou na hora de vibrar pela capixaba Lili, que disputa o Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia ao lado da cearense Rebecca. Mas uma torcedora especial se destacava em meio à multidão. Larissa, dona de um dos currículos mais vitoriosos do esporte nacional, festejava a cada ponto da esposa Lili, que avançou às semifinais neste sábado após derrotar Val e Ângela por 2 sets a 1. A partida contra Bárbara Seixas e Ágatha foi transmitida pelo SporTV bem como a final ocorrida no domingo (22/09).

Em meio à arquibancada animadíssima da "capital do vôlei de praia", Larissa admitiu que sente saudades da areia. A medalhista de bronze em Londres 2012 interrompeu a carreira no final do ano passado, para se dedicar ao desejo de ser mãe. Grávida após realizar um tratamento de fertilização, a jogadora de 31 anos acredita que poderá voltar ao esporte em 2015, a tempo de se preparar para as Olimpíadas do Rio de Janeiro, no ano seguinte.

Larissa torce por Lili no Circuito Brasileiro em Vitória:
sofrimento nas arquibancadas (Foto: Tulio Moreira)

Tenho que confessar que dá saudade sim. A arena está muito bonita, o clima do vôlei de praia é muito chamativo. Eu estava sentada ali torcendo e pensando o quanto isso tudo é legal. Eu estou curtindo o momento, mas com certeza cogito voltar. O clima está propenso para isso, a renovação, a energia das pessoas, o crescimento do vôlei de praia. Dá vontade de sentir essa adrenalina. Quem sabe eu não volte em 2015, e dê tempo de me preparar para as Olimpíadas de 2016. Eu disputei o Pan de 2007 no Rio e sei como a torcida da casa é especial. Tenho certeza que vai ser muito bacana - disse Larissa.

No entanto, a campeã mundial de 2011 é cautelosa em relação ao retorno definitivo às quadras de areia. Diante do sistema de seleções adotado pela Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) em janeiro deste ano, Larissa reconhece que precisaria de um tempo para se readaptar ao novo cenário. Agora, os atletas são convocados pela CBV, que estipula as duplas que disputam o Circuito Mundial.

- Eu ainda não pensei em colocar isso em prática, nem estou pensando. O vôlei de praia está vivendo um novo ciclo com esse sistema de seleção brasileira, então eu teria que me adaptar. Essa é uma conversa mais para o futuro. Eu acho que esse sistema está sendo bacana, está ajudando o voleibol brasileiro e os jogadores, é isso que vale - opinou a jogadora.

Lili conta com torcida especial de Larissa na
arquibancada de Vitória (Foto: Divulgação / CBV)
Larissa não esconde a admiração por Lili, com quem se casou no início de agosto. Sempre que possível, a veterana faz questão de acompanhar a esposa, bronze no Mundial de Vôlei de Praia de Stare Jablonki. Da torcida, procura transmitir um pouco da experiência adquirida em mais de uma década de dedicação ao vôlei de praia.

- Ser técnico é muito difícil. Eu gosto muito de ensinar, cobro bastante quando estou em quadra. Mas agora, na arquibancada, é um pouco diferente. Eu tento ajudá-las da melhor maneira possível, tenho muita experiência, são muitos anos jogando voleibol e dá para passar um pouquinho disso tudo para a Lili e a Rebecca - contou Larissa.

A ex-parceira de Juliana também não conteve a emoção diante da torcida empolgada de Vitória, e festejou o retorno do Circuito Brasileiro à praia de Camburi.

- Eu nasci em Cachoeiro do Itapemirim (interior do Espírito Santo), e tenho uma ligação muito forte com Vitória. É uma cidade marcante, respira vôlei de praia, tem muitos atletas importantes. Estou muito feliz de estar aqui agora. Estou vivendo um momento especial, é uma fase importante na carreira da Lili. Estou sofrendo um pouquinho aqui na torcida - disse a medalhista olímpica.

* O repórter viajou a convite da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV)

Fonte: Sport TV, Direto de Vitória, ES

Papa surpreende ao criticar Igreja por sua obsessão com pregações a respeito do aborto, da contracepção e da homossexualidade

sexta-feira, 20 de setembro de 2013 0 comentários

Papa Francisco, mais simpático e mais aberto ao mundo atual do que seu antecessor

Papa critica obsessão da Igreja com gays, aborto e contracepção

O papa Francisco disse em entrevista que a Igreja Católica deve abandonar sua obsessão com pregações a respeito do aborto, da contracepção e da homossexualidade sob o risco de que todo o seu edifício moral desabe "como um castelo de cartas".

Em uma conversa excepcionalmente franca com uma publicação jesuíta italiana, Francisco disse que a Igreja "se fechou em coisas pequenas, em regras tacanhas" e que não deveria ser tão ávida em condenar os outros.

Os padres, disse o papa, deveriam ser mais acolhedores, e não burocratas frios e dogmáticos. O confessionário, afirmou, "não é uma câmara de tortura, e sim um lugar em que a misericórdia do Senhor nos motiva a melhorarmos".

Seus comentários foram elogiados por católicos liberais e devem ser vistos com preocupação por conservadores. O pontífice argentino, primeiro papa não-europeu em 1.300 anos e primeiro jesuíta a ocupar o cargo, não citou a perspectiva de uma mudança iminente nos ensinamentos morais.

Mas, na longa entrevista ao padre jesuíta Antonio Spadaro, diretor da revista Civiltà Cattolica, ele disse que a Igreja precisa encontrar um novo equilíbrio entre a preservação das regras e o exercício da misericórdia. "Do contrário, até o edifício moral da Igreja deve cair como um castelo de cartas."

Francisco também acenou com a possibilidade de um maior envolvimento das mulheres na Igreja, mas deixou claro que isso não incluirá a ordenação de mulheres.

SOCIALMENTE FERIDOS

Contrariando a posição de seu antecessor, Bento 16, segundo quem a homossexualidade é um distúrbio intrínseco, Francisco disse que, ao ouvir homossexuais se queixarem que sempre foram condenados pela Igreja e que se sentiam "feridos socialmente", ele respondeu que "a Igreja não quer fazer isso".

O papa reafirmou as declarações feitas inicialmente no avião que o levou de volta à Itália após visita ao Brasil, em julho, quando disse que não poderia recriminar homossexuais que tenham boa vontade e que busquem Deus.

"A religião tem o direito de expressar sua opinião a serviço da gente, mas Deus na criação nos deixou livres. Não é possível interferir espiritualmente na vida de uma pessoa", afirmou o pontífice.

A Igreja, prosseguiu, deve se enxergar como "um hospital de campanha após uma batalha", tentando curar as feridas mais graves da sociedade, sem ficar "obcecada com a transmissão de uma multidão desconjuntada de doutrinas a serem impostas insistentemente".

O diretor do grupo liberal Fé na Vida Pública, John Gehring, disse que "este papa está resgatando a Igreja daqueles que pensam que condenar gays e se opor à contracepção define o que significa ser católico real".

"É uma mudança notável e refrescante."

Francisco mencionou as críticas contra ele no meio conservador.

"Nós não podemos insistir somente sobre questões relacionadas ao aborto, o casamento gay e o uso de métodos contraceptivos. Isso não é possível. Eu não falei muito sobre essas coisas e fui repreendido por isso", disse ele.

Na semana passada, o bispo Thomas J. Tobin, de Providence, Rhode Island, falou em nome de muitos católicos conservadores quando disse que estava desapontado que o papa não tinha abordado o "mal do aborto" mais diretamente para encorajar ativistas antiaborto.

"Acho que este é o verdadeiro início de seu pontificado", disse Massimo Faggioli, teólogo da Universidade de St. Thomas em St. Paul, Minnesota. "O quadro geral é uma Igreja que não está impondo um teste às pessoas antes mesmo de pensarem se ficam ou saem."

(Reportagem adicional de Tom Heneghan, em Paris)

Fonte: Terra, via Reuters, 19/09/2013

Pastor Marco Feliciano manda prender garotas que fizeram beijaço em um de seus cultos

quarta-feira, 18 de setembro de 2013 2 comentários

Yunka Mihura Montoro (20 anos) e Joana Arrabal Alhares Pereira (18 anos)

Feliciano manda prender garotas que deram beijo na boca durante culto

Deputado mandou polícia “dar jeitinho” em jovens que se beijaram durante protesto em evento religioso na praia de São Sebastião

SÃO PAULO - A pedido do deputado Marco Feliciano (PSC-SP), duas mulheres foram detidas domingo em meio a um evento evangélico porque deram um beijo na boca. Yunka Mihura Montoro, de 20 anos, e Joana Arrabal Alhares Pereira, de 18, participavam de um protesto durante a realização do V Glorifica Litoral, em São Sebastião (SP). Feliciano, que é pastor e presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, criticou as jovens, chamou os manifestantes de “cachorrinhos” e pediu que a polícia as levasse algemadas do local, uma praça pública de eventos na praia. Imagens feitas por participantes mostram as jovens sendo arrastadas até um local privado, debaixo do palco. Em depoimento à polícia, as duas disseram ter sido agredidas pelos guardas municipais.

— A Polícia Militar que aqui está dê um jeitinho naquelas duas garotas que estão se beijando. Aquelas duas meninas têm que sair daqui algemadas. Não adianta fugir, a guarda civil está indo até aí. Isso aqui não é a casa da mãe joana, é a casa de Deus — disse Feliciano, ovacionado por uma plateia estimada pela prefeitura em 70 mil pessoas.

Yunka e Joana contaram que participaram de um protesto contra o deputado e que se beijaram algumas vezes durante o culto.

— Havia outros casais se beijando no meio do culto, casais heterossexuais, e não houve problema. Nosso beijo não foi obsceno e nosso protesto era de poucas pessoas. Não fizemos barulho e guardamos os cartazes. Beijar não é crime. Ele nos chamou de “cachorrinhas”. Fiquei em choque, indignada. Não acreditava que aquilo estava mesmo acontecendo. Não esqueço que ele disse que nossas famílias deveriam ter vergonha “dessas criaturas”— disse Yunka, que explicou que o beijo era de protesto, mas também de namoro.

Joana contou que ela e Yunka foram arrastadas e agredidas. Ela teria levado três tapas na cara. Algemadas e de camburão, as duas foram para a delegacia, onde prestaram depoimento e também registraram queixa de agressão e abuso de autoridade contra a guarda municipal. Ainda na madrugada, passaram por exames de corpo de delito.

— Estou com o braço dolorido, o pulso inchado e com raiva. Me senti completamente humilhada, sendo arrastadas pela guarda com uma chave de braço. Estamos com marcas roxas até nas costelas— afirmou Joana.

O advogado Daniel Galani, que representa as jovens, disse que vai processar Feliciano e levar o caso até a Câmara dos Deputados.

— Feliciano foi preconceituoso e incitou os fiéis e os guardas contra elas. Não fizemos a queixa na hora contra ele porque, por ser deputado, o pastor tem foro privilegiado. Mas vamos processá-lo e pedir, na Câmara, que ele seja julgado por quebra de decoro. Vamos procurar também a Secretaria de Direitos Humanos do governo. Levaremos esse caso até o fim porque o aumento da violência contra os homossexuais acontece por falas como as que ele fez nesse culto — disse Galani.

Enquanto guardas detinham as jovens, Feliciano continuava a falar ao público sobre o beijo e o protesto:

— Cachorrinho que está latindo é assim: você ignora, ele para de latir. Eu imagino o pai e a mãe dessas criaturas. Imagino o amor, a felicidade que um pai e uma mãe têm de saber que seus filhos estão fazendo isso no meio de praça pública — ironizou.

O GLOBO tentou contato com a assessoria de imprensa de Feliciano, mas não obteve retorno. Em seu Twitter, o deputado defendeu a ação da guarda e disse que as jovens cometeram crime, citando o artigo 208 do código penal, que prevê pena de um mês a um ano de prisão, ou multa, para quem escarnecer ou perturbar culto religioso.

“Fazem isso contra evangélicos porque somos pacatos, de paz, mas não somos trouxas! A lei será empregada sempre que ferirem nosso direito”, escreveu o deputado, que disse ainda desconfiar de que os protestos contra ele são movidos por professores ou partidos políticos para “desestabilizar a ordem”. “Já detectamos em vários lugares que tais 'ativistas' são insuflados por professores e por partidos políticos. Ganham dinheiro para isto”, continuou o deputado em seu Twitter.

Em nota à imprensa, a Prefeitura de São Sebastião informou que o caso será averiguado pela ouvidoria e pela Corregedoria da Guarda Civil, mas defendeu as detenções. “Tendo como base o artigo 208 do Código Penal Brasileiro - que prevê pena de detenção de um mês a um ano ou multa ao cidadão que zombar de alguém publicamente por motivo de crença ou função religiosa e impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso – a Guarda Civil Municipal (GCM) agiu inicialmente conversando com as manifestantes e na tentativa de retirá-las do local com segurança – tendo em vista que o grupo corria o risco de um possível mal maior por parte de pessoas que insinuavam uma agressão - um cordão de isolamento foi preparado”, diz a nota.

O texto prossegue: “O fato é que as duas mulheres foram encaminhadas ao 1º Distrito Policial e lá o delegado de plantão decidiu registrar a ocorrência apenas como averiguação. No inicio da manhã desta segunda-feira (16), o caso começou a ser averiguado tanto na ouvidoria quanto na corregedoria da GCM que já está apurando se houve excessos por parte dos guardas que estavam no local de plantão”.

Especialistas afirmam que não há crime em beijo gay em culto
Deputado Marco Feliciano diz que houve ato de anarquia e ofensa. Associações criticam detenção de duas jovens após beijo em São Paulo

SÃO PAULO - Professores de Direito ouvidos pelo jornal O Globo afirmam que as jovens que foram parar na delegacia após se beijarem em evento evangélico em que estava presente do deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) não devem ser enquadradas no crime de perturbação a culto religioso. No domingo, duas jovens de 20 e 18 anos participavam de um protesto no evento V Glorifica Litoral em uma praça pública de eventos em praia de São Sebastião (SP) e deram um beijo na boca perto do palco. Ao microfone, Feliciano, que é pastor e presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, disse que a Polícia Militar deveria “dar um jeito nas meninas” e afirmou que elas deveriam sair dali algemadas. Depois, chamou as jovens de “cachorrinhos”.

As garotas afirmam que foram algemadas e levadas em um camburão para a delegacia. Elas dizem ter sido agredidas por guardas municipais. Imagens feitas pelo público mostram elas sendo arrastadas.

O deputado afirma que as duas cometeram o crime do artigo 208 do Código Penal que prevê pena de um mês a um ano de prisão para quem “escarnecer de alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa; impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso; vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso”.

Na opinião do professor de Direito Processual Penal da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) Fernando Castelo Branco, não há o menor cabimento em enquadrar o ato delas como crime. Segundo ele, as garotas estavam exercendo sua liberdade de expressão através de um ato que não pode ser considerado obsceno.

— (O que elas fizeram) É diferente de eu começar a satirizar a imagem de Jesus Cristo, por exemplo. Isso é vilipêndio ao culto. O fato de ter acontecido em local público é fortalecimento de que não houve crime. Se elas tivessem entrado em um templo, subido em púlpito, aí é diferente. Se fosse um homem e uma mulher poderia ter acontecido o beijo? A classificação delas nesse crime é discriminatória — afirmou Branco.

Para o conselheiro da OAB-SP e professor da PUC-SP Carlos Kauffmann, as jovens não estavam fazendo nada vedado em lei.

— É inaplicável o artigo. Duas meninas se beijarem não é proibido, elas estavam dentro das normas. Não há proibição legal nisso — disse.

Na opinião de Kauffmann, mesmo que o beijo tivesse sido cometido em local fechado, a aplicação do artigo ainda seria questionável.

— É discutível porque tudo indica que a intenção delas não era atingir a religião dele, mas o deputado federal. O artigo visa a proteção do sentimento religioso. A intenção não era atingir o culto religioso, mas a pessoa. Elas não estavam escarnecendo a crença, mas a conduta dele como deputado federal — disse Kauffmann.

Os especialistas criticaram também o fato de a Guarda Municipal ter levado as jovens para a delegacia. Segundo Branco, a Guarda não tinha competência para fazê-lo, pois a Constituição prevê que ela atue para proteger o patrimônio público. Além disso, os professores dizem que como é um crime de menor potencial ofensivo, com pena de no máximo um ano, não é possível haver prisão em flagrante.

— Ninguém pode ser em flagrante por esse crime. Se ele estivesse caracterizado, elas deveriam ter sido convidadas a ir à delegacia, assinado um termo circunstanciado e depois o caso seguiria no juizado especial — disse Kauffmann.

O deputado Marco Feliciano disse que chamou a polícia como qualquer cidadão poderia ter chamado, pois acredita que as jovens cometeram um crime. Ele afirmou que quando pegou o microfone, as jovens subiram no ombro de dois rapazes próximos ao palco e deram um beijo lascivo de 1 minuto e meio de duração. Antes, o grupo estava com cartazes. Segundo ele, o evento religioso acontece todos os anos no local, pois não há cidade área fechada grande o suficiente para comportar as pessoas que comparecem.

— Aquela praça pública se transforma numa igreja. Independente de espaço físico, onde há uma aglomeração de pessoas que cultuam se transforma em espaço de culto. O estado inteiro sabia que era local de culto. Foi um ato de desrespeito, afronta. Causou perturbação. Havia crianças, idosos, famílias e todas as pessoas sabem que todos os religiosos não aceitam esse tipo de prática, principalmente dentro de um culto — afirmou Feliciano.

O deputado afirma que fez um favor para as garotas.

— Imagine quatro pessoas fazendo isso, ofendendo 15 mil pessoas publicamente. Elas correram risco grave ali de linchamento. Acionei a Guarda, pedi que retirassem elas, pois elas estavam afrontando. Pedi que cumprissem a lei — afirmou Feliciano.

O parlamentar afirmou que o locutor do evento já havia pedido que não fossem realizadas ações contra o culto.

— (As jovens) Fizeram isso só por anarquia — disse. — O coração deles estava cheio de ódio, só pode ser isso. Querem fazer, façam no local certo, não dentro de um culto. Ali naquele momento não era uma praça pública, tinha um palco, havia sido feita ação — completou Feliciano.

Segundo o parlamentar, beijo em local de culto só é permitido na cerimônia de casamento entre homem e mulher e a Constituição Federal também protege o direito de culto. Ele comentou a possibilidade de as jovens estarem querendo atacá-lo e não a religião dele.

— É impossível protestar contra mim sem protestar contra a minha religião, porque eu defendo o que a minha religião defende. Ali não estava o deputado, estava o pastor pregando — afirmou Feliciano.

O presidente da Comissão de Direitos Humanos afirmou que apenas usou uma expressão popular ao afirmar, no momento em que as jovens eram abordadas pela Guarda, que “cachorrinho” que está latindo deve ser ignorado para parar de latir. Feliciano disse que sua intenção não foi comparar ninguém a um cachorro.

— Mais uma vez estou sendo colocado como vilão da história — afirmou Feliciano.

Na segunda-feira, a prefeitura de São Sebastião, em nota à imprensa, defendeu a detenção das jovens com base na lei que condena ofensas a cultos religiosos e disse que está apurando se houve excesso por parte dos agentes.

Nesta terça-feira, entidades de defesa dos direitos de gays, lésbicas, travestis e transsexuais criticaram a detenção das duas jovens.

— Isso é um absurdo. Manifestação de afeto não é crime no país. Isso só demonstra a forma fascista como esse deputado tem se posicionado frente à nossa comunidade. A Guarda agiu errado, pois não havia nada que pudesse ser motivo de detenção — criticou Carlos Magno, presidente da Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT).

Magno disse que pretende entrar em contato com as jovens detidas e não descarta a possibilidade de pedir a deputados que defendem a comunidade LGBT para que entrem com pedido de quebra de decoro na Câmara dos Deputados. O advogado das jovens afirmou que vai processar Feliciano e levar o caso à Câmara e à Secretaria de Direitos Humanos da presidência da República.

Para Fernando Quaresma, presidente da Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo, o que causou mais espanto não foi a atitude do deputado, mas sim o fato de a Guarda Municipal ter levado as garotas para a delegacia algemadas.

— Marco Feliciano já mostrou que é uma pessoa desinformada, de puro preconceito. Mas o que assustou mais foi o fato de a Guarda, que tem que ficar a serviço do povo, que é paga pelo povo, acatar e prender pelo simples afeto público. Os casais heterossexuais também vão ser presos porque se beijam? Se o beijo público for um crime, nós não vamos ter mais local suficiente para prender as pessoas — afirmou Quaresma.

Na opinião de Quaresma, a detenção é grave especialmente por ter acontecido em local público:

— Se ele (Feliciano) não quer ver ninguém se beijando no culto dele, que faça o culto dentro da igreja. A rua é pública.

Na opinião do presidente do Grupo Gay da Bahia, Marcelo Cerqueira, a atuação de Feliciano tem incentivado crimes contra homossexuais.

— Quem tem que ser preso é o Feliciano, porque ele tem sido uma espécie de mentor intelectual durante anos. Ele tem que ser responsabilizado por crimes que que estão sendo realizados contra a comunidade LGBT. Vivemos em um estado laico e as pessoas têm o direito de ir e vir — disse Cerqueira.

Fonte: O Globo, 17/09/2013, Tatiana Farah e Marcelle Ribeiro

Comissão moçambicana de Direitos Humanos defende legalização de associação de homossexuais

terça-feira, 17 de setembro de 2013 0 comentários

Comissão moçambicana de Direitos Humanos defende legalização da associação de homossexuais

O presidente da Comissão Nacional dos Direitos Humanos de Moçambique, Custódio Duma, defendeu na quarta-feira, em Maputo, não haver "nenhum impedimento legal" para que o Ministério da Justiça legalize a associação moçambicana de defesa dos homossexuais.

Apesar de existir, de facto, há vários anos, a Associação Moçambicana para a Defesa das Minorias Sexuais (LAMBDA) não é juridicamente reconhecida pelo Governo moçambicano, que mantém sem resposta um pedido para a legalização do organismo.

Falando num debate dedicado ao tema "União de pessoas do mesmo sexo e os direitos fundamentais", promovido pela Ordem dos Advogados de Moçambique (OAM), o presidente da Comissão dos Direitos Humanos de Moçambique, entidade criada pelo Estado moçambicano, disse que não vê "nenhum impedimento legal" para que o Ministério da Justiça de Moçambique legalize a LAMBDA.

"Não encontro nenhum impedimento para o registo da LAMBDA. Se ela fosse legalizada, não poria em causa os interesses que as leis do país entendem que devem ser acautelados pelas associações, como a segurança do Estado e a harmonia social", disse Custódio Duma.

O casamento civil entre pessoas do mesmo sexo, considerado "inexistente" à luz da lei civil moçambicana, não seria apenas permitido pelo facto de o Estado reconhecer a existência da LAMBDA, acrescentou Duma.

"Legalizar a LAMBDA não é legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo. O tema casamento não vem a calhar apenas com a existência da LAMBDA", assinalou.

Para o presidente da Comissão Nacional dos Direitos Humanos, a permissão do casamento homossexual em Moçambique "é uma questão de tempo", porque o país tem um quadro legal que abre portas a essa possibilidade no futuro.

Apesar de não abertamente assumidos, têm sido relatados casos de casais homossexuais moçambicanos que vão à vizinha África do Sul registar civilmente as suas uniões, dada a impossibilidade legal de o fazerem em Moçambique.

Fonte: PMA // MLL, Lusa/Fim, Agência Lusa, 11/09, 2013

Ala gay para presidiários homossexuais na Paraíba

segunda-feira, 16 de setembro de 2013 2 comentários

Joândalo Fátimo, 23, (de vermelho) com outros presos
 na ala exclusiva para homossexuais em penitenciária na Paraíba

Presídios da Paraíba têm alas exclusivas para homossexuais
Presos gays, lésbicas, bissexuais, transexuais e travestis da Paraíba têm à disposição deste o início do mês alas exclusivas nos três principais presídios do Estado.

Presos gays, lésbicas, bissexuais, transexuais e travestis da Paraíba têm à disposição deste o início do mês alas exclusivas nos três principais presídios do Estado.

A medida, inédita no país, foi adotada após denúncias de abusos sexuais e violência física e psicológica, principalmente contra os travestis.

Os abusos foram denunciados pela Comissão Estadual de Direitos Humanos, que constatou casos de violência em vistorias em maio e junho.

Numa primeira etapa, dois presídios em João Pessoa e outro em Campina Grande, no interior do Estado, ganharam essas alas separadas. Cerca de 40 presos já solicitaram ingresso aos setores.

Segundo o secretário de Administração Penitenciária, Walber Virgolino, a proposta é levar o projeto a todos os presídios (18 penitenciárias e 61 cadeias públicas) até o próximo ano, inclusive com a construção de pavilhões exclusivos.

“As pessoas têm o direito de escolher com quem querem se relacionar. Precisávamos acabar com essas violações”, afirma o secretário.

O presidente da comissão da diversidade sexual da seção local da OAB, José de Melo Neto, diz que o novo sistema possibilita “tratamento humanizado” aos presos.

Integrante dessa comissão do governo do Estado e presidente de entidade LGBT, Renan Palmeira afirma que a iniciativa é um avanço. “Com a ala separada, eles ganham cidadania e respeito. Passam a ser tratados pelo nome social e a ter direitos antes negados, como visitas íntimas.”

O advogado especialista em criminalística Sheyner Asfora disse que a iniciativa é importante, mas expõe a falta de controle estatal.”Isso deixa claro que quem determina as regras nos presídios são os próprios presos.”

‘MUITO MELHOR’

Na penitenciária do Roger, em João Pessoa, a criação de uma ala foi bem recebida pelas cinco transexuais e dois homossexuais que atualmente dividem uma cela.

Joandalo Fátimo, 23, cumpre pena de quatro anos por roubo e diz que a medida reduziu a violência na unidade.

“Estou preso pela terceira vez e já fui agredido por não aceitar fazer sexo com outro preso. Na fila do almoço, ele me empurrou contra a grade e cortou meu rosto”, afirma.

A transexual Luana Lucrécio, 30, quatro anos de prisão por assalto, diz que está “muito melhor” no presídio.

“Erramos e estamos pagando, mas temos que ser tratados com respeito. Está muito melhor, mesmo sabendo que a homofobia e o preconceito estão longe de acabar.”

Fonte: Atualidades do Direito, via Folha de São Paulo, 13 de set. 2013

Freira larga mosteiro para casar com vendedora

sábado, 14 de setembro de 2013 0 comentários

Lúcia Janaína Pinheiro e Francineide Moura oficializaram
união estável em julho (Foto: Arquivo Pessoal)

Ex-freira se casa com companheira após seis meses de namoro no RN
Francineide Moura tomou novo rumo após anos de dedicação à Igreja. Casamento está marcado para esta sexta (6), em São José de Mipibu.

Foi um longo tempo de dedicação às orações até que a freira Maria Francineide Silva de Moura, de 43 anos, decidisse tomar um novo rumo na vida. No entanto, a decisão de deixar o mosteiro na cidade paulista de Marília para voltar ao Rio Grande do Norte só ganhou sentido de revelação quando há seis meses ela começou um relacionamento amoroso com a vendedora Lúcia Janaína Pinheiro, de 37 anos. Nesta sexta-feira (6), a nova fase será oficializada com o casamento das duas na cidade de São José de Mipibu, na Grande Natal.

"Ninguém se torna assim. Você já nasce com isso", afirma a ex-freira, que agora dá aulas a alunos do ensino fundamental de uma escola de São José de Mipibu. Potiguares de Natal e Mossoró, Francineide e Janaína se conheceram na adolescência. Porém, a paixão entre as duas só foi descoberta quando elas se encontraram na casa de uma amiga em comum. "A minha família foi aceitando com naturalidade depois de um tempo. Na dela, o impacto foi maior. A sociedade diz que não é preconceituosa, mas o preconceito aparece quando acontece dentro de casa ", relata.

Para a professora, a religião serviu como refúgio na juventude. "Foi uma forma de esconder minha sexualidade. Não me sentia atraída por meninos", explica. Francineide começou a se preparar para os serviços religiosos aos 16 anos. Com 29, o caminho foi o mosteiro de Marília, onde ficou em clausura por três anos se dedicando às orações. "Uma hora vi que aquilo não tinha nada a ver comigo", conta Francineide, que deixou a vida de freira há pouco mais de uma década (O tema desta reportagem foi sugerido ao G1 por um leitor. Encaminhe também sua colaboração pelo VC no G1).

A decisão, segundo ela, foi dolorosa. Assim como o processo para assumir a homossexualidade, o que só veio a acontecer neste ano, quando reencontrou a amiga Janaína. Tema tabu quando se trata de Igreja Católica, Francineide explica que a homossexualidade não abalou suas crenças. "Acredito nos dogmas, mas não posso viver me anulando. Só busco a minha felicidade", diz.

Para o casamento desta sexta, os planos são simples. "Vamos casar no cartório e depois haverá uma comemoração com salgados e refrigerante", diz, animada, a ex-freira.

saiba mais
'Estamos protegidos', diz casal gay com casamento reconhecido no RN

Fonte: Felipe Gibson, Do G1 RN, 06/09/2013

Namorada de Maria Gadú se declara para a cantora em foto no Instagram

sexta-feira, 13 de setembro de 2013 1 comentários

Lua Leça declarou seu amor Maria Gadú em rede social

Namorada posta foto beijando Maria Gadú e se declara para a cantora
Namorada de Maria Gadú , a
produtora de moda Lua Leça declarou seu amor pela cantora postando uma foto no Instagram das duas se beijando apaixonadamente. “Minha mulher! Quem se incomodar se retire... a vida é de alegrias sem remendo!”, escreveu Lua na rede social, no último sábado (07).

Recentemente, Gadú revelou publicamente que estava casada com Lua numa entrevista ao jornal O Dia.

“Estou casada com a Lua vai fazer um ano. Não tenho problemas em falar sobre isso. Acho supernatural, é uma coisa que a gente abre para os outros. Somos um casal mesmo, não tem o que esconder. Moramos juntas, trabalhamos juntas e saímos juntas”, declarou a cantora à publicação.

Gadú também disse que não gosta de se prender a rótulos. “Vivo uma vida normal e eu não encaro esse lance da sexualidade como notícia. Saber se sou gay, hétero ou bi não vai mudar a vida de ninguém, nem a minha”.

Produtora de moda, Lua está ajudando Gadú a reinventar o jeito de se vestir . A cantora quer abandonar o antigo look mais largado para investir num estilo mais amadurecido.

Fonte: iG São Paulo, 10/09/2013 

Horóscopo de setembro (2013)

quinta-feira, 12 de setembro de 2013 0 comentários

Míriam Julie
PREVISÃO SETEMBRO DE 2013 

ÁRIES
21/03 a 20/04

Durante esse mês, você terá mais iniciativa do que normalmente, podendo realizar muita coisa por conta própria. Trabalhar com outras pessoas pode ser um pouco frustrante, já que talvez lhe seja difícil acomodar-se a ritmos mais lentos.

Tudo evolui de forma bem estruturada e sem problemas. Poderá ter boas surpresas na área de trabalho com reconhecimento de pessoas e colegas que elogiarão suas atividades.

No setor sentimental a tendência é de uma relação estável e de evoluções positivas, esteja receptiva e tire o melhor partido dos momentos positivos. Retribua todos os gestos carinhosos da sua amada.

Economicamente atravessa um período favorável para fazer poupanças. Na saúde ,procure dar mais atenção à área digestiva que poderá estar mais sensível.

TOURO
21/04 a 20/5

Este mês conseguirá ter as melhores atitudes e conseguirá concretizar seus objetivos. Vão surgir novas oportunidades que vão merecer a sua atenção para uma análise.

No plano sentimental atravessa um bom momento. Melhore a sua relação criando situações novas. Verá que terá sucesso. Procure demonstrar mais seus sentimentos à pessoa amada.

Este período estimulará sua ambição e seu desejo de poder de um modo muito desproporcional. Por outro lado, você pode também saber exatamente do que precisa para seu sucesso e ir em busca apenas do que lhe falta, dispondo-se a fazer concessões e a partilhar seus êxitos com os outros.

Esse é o rumo indicado a tomar, mas infelizmente nem sempre a transigência é encontrada.

Se sua disposição de espírito for mais reservada, é possível que atravesse este trânsito de modo diferente.

GÊMEOS
21/05 a 20/06

Este mês representará um novo despertar para uma conscientização acerca do que a sua vida significa. Assim é possível que conclua que no passado deixou-se motivar por uma concepção de si mesma demasiado estreita, seja por necessidade de segurança, seja simplesmente por uma questão de afirmação. Procure fazer tudo o que for necessário a fim de poder viver de acordo com essa nova compreensão.

Embora não desperte especificamente seu idealismo, este período lhe permitirá ver que este mundo é um lugar bem grande e que sua participação nele é bem maior do que havia pensado.

No setor amoroso, terá um encontro ocasional que poderá abrir novas perspectivas e levar a um envolvimento muito rápido. Essa nova experiência poderá nutri-la internamente a ponto de tornar todas as áreas de sua vida mais coloridas.

No setor profissional estará muito perspicaz e capaz de encontrar as melhores soluções para qualquer situação complicada que aconteça. Seja mais atenciosa com os seus colegas. Economicamente tente poupar mais. Na saúde, pode sentir-se fragilizada, recupere suas energias com atividades que relaxem.

CÂNCER
21/06 a 22/07

Durante este mês, você talvez se sinta atraída por ideias bastante místicas, embora elas só ganhem sentido na medida em que afetarem seu dia-a-dia. Neste momento, tudo que você precisa é mudar sua vida de forma mais decisiva e não de ver-se às voltas com mais abstrações. E você vai mudá-la!

Este trânsito a fará abandonar definitivamente o passado na vida afetiva, reorientando sua vida de acordo com a visão mais ampla que agora possui. As diversas mudanças que estarão ocorrendo talvez lhe pareçam um tanto amedrontadoras, mas elas serão para melhor. Você encontrará nova liberdade numa nova consciência.

As suas emoções estarão controladas e não será difícil afastar-se dos acontecimentos que não lhe trazem felicidade, terá o suficiente para levar a sua vida com confiança.

No setor sentimental, não contrarie a necessidade de dialogar ou desabafar porque a troca de ideias será muito útil para o desenvolvimento da sua relação. Dê mais cor à sua vida a duas.

No setor profissional, atravessa uma fase de avaliação, mas será avaliada, sobretudo pela qualidade. O momento é propício à exposição de trabalhos. Economicamente terá alguns gastos com a sua imagem. Na saúde tente fazer uma vida mais ativa.

LEÃO
23/07 a 22/08

É possível que durante deste mês você tenha menor liberdade de movimentos que de hábito, devido à pressão das circunstâncias e à necessidade de finalizar as coisas. Embora não seja exatamente leve e descontraído, o período deve ser bem produtivo. Termine o que começou e simplifique sua vida.

Os relacionamentos válidos não sofrerão grandes abalos, mas os que não o forem se romperão completamente agora. Você estará tentando livrar-se de tudo que não for necessário ou benéfico a seu desenvolvimento no futuro. Os relacionamentos difíceis e complicados serão provavelmente descartados da sua vida, e você passará a se dedicar mais á pessoa amada que se mostre verdadeiramente companheira.

No setor profissional surgirão dificuldades iniciais em algumas abordagens, não se sentirá à vontade com todas as pessoas ou ambientes. Economicamente evite alguns gastos. Na saúde tendência a azia e estados de ansiedade que podem demorar a resolver.

VIRGEM
23/08 a 22/09

Neste mês em que você inicia um novo ciclo, sentindo-se mais produtiva, será muito solicitada, com avanços importantes para o seu futuro tanto no aspecto profissional quanto pessoal e familiar.

No setor afetivo, se sentirá inspirada a fazer modificações em sua vida. Uma nova relação poderá ter início, o que trará um frescor à sua vida amorosa. Entretanto, não tenha pressa de consolidar a relação, deixe que flua no seu tempo natural. Alguém do passado poderá reaparecer para um momento nostálgico e gerar dúvida quanto ao relacionamento atual. Siga seu coração e não se prenda ao que não te acrescenta experiências positivas.

Na área profissional, aproveite o bom momento que está atravessando para expor ideias e projetos. Materialmente estará em uma ótima fase, onde poderá adquirir o que desejar. Aproveite o bom momento para investir seu dinheiro com sabedoria. Na saúde, procure fazer uma viagem para descontrair e dar uma relaxada e invista em algum curso que proporcione relaxamento, ou melhor, condicionamento e alongamento do corpo.

LIBRA
23/09 a 22/10

Este período geralmente é de otimismo e sentimentos positivos. Você terá confiança em suas ideias e capacidade de transmiti-las. Todas as formas de comunicação terão importância para você, a ponto de levá-la até a escrever, por exemplo.

Contudo procure não se extenuar fazendo coisas demais. Procure ter certeza de não estar fazendo planos que estejam acima de sua capacidade. Às vezes o ritmo deste mês se torna verdadeiramente frenético, pois surgem diferentes questões para se tratar ao mesmo tempo. E é justamente aí que aumenta o risco de deslizes como a precipitação.

Durante esse mês se sentirá compelida a dar uma guinada em sua vida de 180 graus. Reflita com calma sobre suas possibilidades e não se precipite nem aja sob impulso.

No setor sentimental deve fazer uma pausa para pensar melhor na sua vida, estará mais consciente de qual caminho seguir. Tome as suas decisões com muita objetividade e clareza.

No setor profissional poderá haver conflitos com colegas ou parceiros de atividade. Economicamente bom momento para investimentos e para quem está mudando de casa. Na saúde, tendência a problemas de costas, músculos e rins.

ESCORPIÃO
23/10 a 21/11

Durante este período, será imprescindível manter todos os seus assuntos sob controle. Há uma forte tendência a excessos, que talvez a impeça de levar em frente às coisas em que está envolvida. O fato é que ele lhe dará a sensação de que as coisas simplesmente estão além de sua capacidade. Tome especial cuidado com as questões financeiras, pois você provavelmente gastará sem pensar, certa de haver abundância de dinheiro e de todos os recursos de que precisar.

Você viverá um mês marcado por grandes emoções junto às pessoas que gosta e que lhe são importantes. Aproveite para manifestar mais abertamente seus sentimentos em todas as áreas de sua vida.

No setor afetivo, paciência será a palavra de ordem para evitar atritos desnecessários com quem ama. Talvez uma viagem para algum local divertido ajude a espairecer e restabelecer o clima de romantismo com a pessoa amada.

No setor profissional poderá se sentir cobrada. Mas tudo indica que vai se sair bem de qualquer problema que se apresentar. Financeiramente atravessa uma fase positiva. Procure ficar atenta quanto a pequenos acidentes que podem ocorrer por distração.

SAGITÁRIO
22/11 a 21/12

Você tende a viver um mês com uma energia mais positiva confiante em que a sua vida será marcada por acontecimentos importantes que abrirão novos caminhos para o seu futuro.

Será um período marcado por progressos que podem exigir muito esforço: o que não conseguir numa primeira vez conseguirá posteriormente com persistência e luta.

No setor sentimental, mostra tendência a envolver-se em situações que podem provocar conflitos. Tire suas dúvidas de uma vez por todas para que tudo possa evoluir melhor no seu relacionamento, procure se expressar de forma clara e tolerante com a pessoa amada.

No setor profissional, é um bom momento para busca de novas oportunidades. Economicamente não deverá ter grandes problemas. Na saúd,e procure uma atividade que a ajude a extravasar suas energias.

CAPRICÓRNIO
22/11 a 19/01

Neste período, você dará início a uma profunda introspecção que lhe permitirá analisar-se com autocrítica. É bem possível que se sinta só e deprimida. A forma como vai lidar com este trânsito terá importantes consequências para seu bem-estar físico e psicológico depois.

A fase é boa para conhecer a si mesma, contanto que evite fazer julgamentos. Não importa se você é boa ou má de acordo com seus ideais. A verdadeira questão deve ser quem você é, e isso o trânsito pode ajudá-la a descobrir.

No setor sentimental, respeite a relação que tem, mesmo que passe por abalos emocionais ou possa sentir novos interesses. Não é o momento mais propício para rupturas ou para alterações inesperadas.

No setor profissional talvez sinta necessidade de investir em atividade mais independente ou que traga novidades. Terá preocupações com a conclusão de alguns trabalhos. Economicamente faça uma revisão das despesas do próximo mês. Na área de saúde,tenha mais cuidado com os pés,tornozelos e vias respiratórias que poderão estar mais sensíveis.

AQUÁRIO
20/01 a 18/02

Este é o momento para fazer grandes planos e concretizar diversas ideias que vem alimentando há tempos. Agora será possível torná-las realidade, contanto que evite certas armadilhas. Neste caso, o principal é procurar não pensar grande demais, tentando fazer coisas absurdas ou impraticáveis.

Se conseguir verificar cada detalhe, como exige a realização de todo negócio bem- sucedido, o momento é excelente para a finalização de todo tipo de transação comercial, mas é muito importante não negligenciar nenhum detalhe que possa afetar o resultado.

No setor profissional, aproxime-se da pessoa de quem gosta, terá que dar o primeiro passo. Passará por momentos sentimentais muito intensos. Uma nova relação está muito favorecida com fortes possibilidades de assumir namoro ou mesmo casamento.

No setor afetivo, poderá perceber sua parceira um pouco mais irritada e distante, procure estabelecer uma conversa e a intimidade para que o clima possa melhorar entre voces.

PEIXES
19/02 a 20/03

Este é um mês bastante exuberante e cheio de energia. O momento é bom para iniciar um novo projeto, contanto que não se exceda.

Você deve definir as suas posições com firmeza e clareza. Tudo deve ser esclarecido e em alguns casos terá mesmo de fazer cortes com pessoas ou situações que não se definem a seu favor.

No setor sentimental, controle a sua ansiedade e até nervosismo pelo fato de nem tudo correr como deseja. Poderá se encantar com uma pessoa de forma inesperada. Dê tempo necessário para que essa relação possa evoluir naturalmente. A sua postura pode ajudar a que encontre o caminho que mais lhe interessa. Estará com forte energia de sedução, mas saiba usar isso com sabedoria para não manipular as pessoas.

No plano profissional pode surgir a necessidade de tomar medidas de última hora ou caber a você a última palavra em negócios mais arriscados. Economicamente terá alguns gastos com a sua casa. Na saúde, uma situação familiar pode revelar-se difícil de ultrapassar.


Miriam Julie é astróloga humanista, terapeuta holística, taróloga e numeróloga há 26 anos e mantém, desde 2004, as previsões astrológicas anuais e mensais, entre outras, do site da Um Outro Olhar. Atualmente em formação como terapeuta tântrica no método Deva Nishok.

Para consultas online ou pedidos de mapa astral, combinação de mapas, previsões, entrar em contato com miriam-zen@umoutroolhar.com.br 

Filme baiano sobre caso de homofobia é premiado em festival no Espírito Santo

terça-feira, 10 de setembro de 2013 0 comentários

Ceci Alves(centro) recebeu premio em Muqui
Foto: Divulgação Ceci Alves(centro) recebeu premio em Muqui

O filme "Da Alegria, Do Mar e de Outras Coisas", da cineasta baiana Ceci Alves, conquistou, nesse sábado (7/9) à noite, menção honrosa na segunda edição do Festival de Cinema de Muqui (Fecim), no Espírito Santo. O curta-metragem, que conta a história de dois travestis vítimas de homofobia em Salvador, havia sido premiado, dia 19 de agosto, no festival Visões Periféricas, no Rio de Janeiro. 

Esta é a segunda vez que Ceci Alves ganha prêmio no Fecim. "Ano passado, ganhei por 'Doido Lelé', meu primeiro filme. Este ano, ser agraciada com 'Da Alegria...' é um reconhecimento do meu trabalho. Agora, espero voltar no próximo ano com 'Velho Rei', filme que acabei de finalizar", comemora Ceci. 

No final deste mês, "Da Alegria, Do Mar e de Outras Coisas" participará no Festival de Cinema de Maringá, no Paraná, onde foi selecionado para participar da mostra competitiva. O filme relata o caso do travesti baiana Júnior da Silva Lago, 22 anos, a “Luana”, assassinada na praia depois de ser atacada junto com o também travesti Jocimar Oliveira do Carmo, a “Joice”, que sobreviveu. 

No filme, a historia é recontada pelo travesti Nem, que faz shows de dublagem, e vê o também travesti Joy ser morto pelos homens. Estrelam o filme os atores paulista Rodolfo Lima e pernambucano Rodrigo Porto Cavalcanti.

Antes mesmo das gravações, a produção já começou premiada. O curta foi contemplado no último edital de demanda espontânea do Fundo de Cultura do governo do Estado da Bahia. "Da Alegria..." também ganhou menção honrosa do Cine Futuro, em 2012.

Fonte: Tribuna da Bahia, 08/09/2013

Manifestações em Lisboa e no Rio contra a homofobia na Rússia

segunda-feira, 9 de setembro de 2013 0 comentários

Beijos eram projetados no muro da Embaixada da Rússia,
 na Zona Sul do Rio (Foto: Gabriel Barreira/G1)

Ato contra homofobia reúne cerca de cem manifestantes no Leblon

RIO - Cerca de cem manifestantes protestam contra a homofobia no fim da tarde deste domingo em frente ao Consulado da Rússia, na Rua Professor Azevedo Marques, no Leblon. Agentes da CET-Rio estão no local e desviam o trânsito para vias próximas. O grupo repudia as leis aprovadas pelo presidente russo, Vladimir Putin, que restringem os direitos da população LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, e Transgêneros) e favorecem a homofobia.

Os beijos e outras mensagens em repúdio ao presidente russo foram projetados no muro do Consulado Geral da Federação da Rússia. Muitos manifestantes erguiam a bandeira colorida do movimento LGBT. Outros participantes protestaram de maneira bem-humorada, usando trajes típicos russos, além de maquiagem.


Houve ainda quem protestou utilizando máscaras cor de rosa. A participante Tássia Mendonça explicou que a máscara foi uma referência às meninas da banda Pussy Riot, que entraram numa catedral da Igreja Ortodoxa, em Moscou, subiram ao altar e cantaram uma música que invocava  a Virgem Maria. Na ocasião, elas disseram que o ato era para tirar o então primeiro-ministro, atual presidente da Rússia, Vladimir Putin.

Fonte: Com informações de O Globo e G1, 08/09/2013

Bandeiras do arco-íris desfilam contra a discriminação frente à embaixada russa
Cerca de três dezenas de pessoas manifestaram-se hoje (08/09/2013) em frente à Embaixada da Federação Russa, em Lisboa, em protesto contra as leis russas que discriminam os homossexuais e lamentaram o retrocesso europeu em matéria de direitos humanos.

Sem cartazes, nem palavras de ordem, mas empunhando as bandeiras do arco-íris que simbolizam o movimento LGBT (de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgénero), ativistas de várias organizações responderam ao apelo internacional «Global Kiss-In. To Russia With Love» que juntou mais de 50 de cidades contra as violações dos direitos humanos na Rússia.

Sérgio Vitorino, do coletivo Panteras Rosas, teme que o problema se agrave e alertou para o facto de outros países de leste, como a Moldávia, Ucrânia e Letónia, se estarem a preparar para seguir o exemplo russo, fazendo dos homossexuais «os bodes expiatórios» da crise.

Fonte: Diário Digital / Lusa, 08/09/2013

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Um Outro Olhar © 2015 | Designed by RumahDijual, in collaboration with Online Casino, Uncharted 3 and MW3 Forum